Uncategorized

Witzel exonera secretário de Saúde

da VEJA

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), exonerou o secretário estadual de Saúde, Edmar Santos. O substituto será o diretor do Hospital Universitário Gaffrée e Guinle, Fernando Ferry. A decisão foi tomada neste domingo após o clima ficar insustentável no Palácio Guanabara. A pasta de Santos é um dos alvos da Operação Favorito, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal (MPF), que investiga o empresário Mário Peixoto, maior fornecedor de mão-de-obra terceirizada da atual gestão de Witzel e também da do ex-governador Sérgio Cabral, preso em Bangu 8 pela Lava-Jato.

A força-tarefa calcula que o grupo de Mário Peixoto usurpou cerca de 700 milhões de reais dos cofres do governo estadual. Wilson Witzel está incluído num inquérito no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que apura fraude na compra de respiradores para pacientes com coronavírus.

Comente