Uncategorized

Bolsonaro atrople a ciência e libera protocolo de uso da cloroquina

O Ministério da Saúde divulgou há pouco o novo protocolo para o uso da cloroquina no tratamento de pacientes da Covid-19. Atendendo à determinação de Jair Bolsonaro, a pasta autoriza a utilização do medicamento também para alguns casos de pacientes com sintomas leves e moderados da doença — sempre a critério do médico. Para os pacientes graves, como já acontecia, a cloroquina também está liberada.

“Apesar de serem medicações utilizadas em diversos protocolos e de possuírem atividade in vitro demonstrada contra o coronavírus, ainda não há meta-análises de ensaios clinicos multicêntricos, controlados, cegos e randomizados que comprovem o beneficio inequívoco dessas medicações para o tratamento da Covid-19. Assim, fica a critério do médico a prescrição, sendo necessária também a vontade declarada do paciente”, diz o documento.

Segundo o protocolo, a cloroquina “deve ser usada com precaução em portadores de doenças cardíacas, hepáticas ou renais, hematoporfiria e doenças mentais”.

Entre as contraindicações para o uso do medicamento, estão “gravidez, retinopatia/maculopatia secundária ao uso do fármaco já diagnosticada,
hipersensibilidade ao fármaco e miastenia grave”.

2 Comentários

  1. SE O GOVERNO TOMA UMA ATITUDE, É CRUFICADO POR TODOS OS CORRUPTOS, MERCENARIOS E CARRAPATOS ZUMBIS DE LULA MAS SE FICA QUIETO É CRUCIFICADO MESMO JEITO MAS O QUE EES POVO QUER É DINHEIRO FACIL.

  2. Canja cura diarréia?
    Banho frio baixa a febre?
    Aspirina cura H1N1?
    Aciclovir cura herpes?
    Benzetacil cura hepatite C?
    Ué, quando não se conhece uma solução definitiva, há algum problema em usar paleativos?
    ora, bolas…que chatice…

Comente