Uncategorized

Procuradores temem desgaste da PGR

Gerson Camarotti, G1

A fala do presidente Jair Bolsonaro de que o procurador-geral da República, Augusto Aras, é cotado para uma eventual vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) causou forte reação em todos os setores do Ministério Público Federal. Procuradores e subprocuradores ouvidos pelo blog temem que esse movimento de Bolsonaro cause forte desgaste para a imagem da instituição.

Há uma espécie de rebelião na Procuradoria-Geral da República (PGR) da relação mantida por Aras com Bolsonaro, num momento em que ele é responsável por investigações que atingem o presidente. Na segunda-feira (25), já tinha causado forte desconforto o fato de o presidente ter se convidado para ir pessoalmente encontrar Aras na sede da PGR.

“Essa fala do Bolsonaro, oferecendo a vaga ao Aras, é algo de inacreditável. Enfraquece muito a PGR e coloca sob suspeição as investigações que podem atingir o presidente. Aras deveria ficar distante dessa relação política”, criticou um experiente subprocurador da República.

Já há um movimento entre procuradores para pressionar a mudança na legislação para instituir a obrigatoriedade da lista tríplice para a escolha do PGR. Atualmente, a lista é apenas uma tradição.

Já no Congresso, há uma discussão sobre o fim da recondução do PGR e uma espécie de quarentena depois do mandato para poder ser indicado para outro cargo, como para ministro do STF.

Nesta quinta-feira (28), durante transmissão ao vivo por uma rede social, Bolsonaro afirmou que Aras pode ser um nome “forte” para assumir uma vaga no STF.

Para isso, segundo Bolsonaro, seria preciso que uma terceira vaga fosse aberta. Até o fim do atual mandato presidencial, em 2022, dois ministros se aposentarão por idade: Celso de Mello e Marco Aurélio Mello. O presidente diz que Aras não está cotado para essas vagas.

“Tem uma vaga prevista para novembro, outra para o ano que vem. O senhor Augusto Aras, nessas duas vagas, deixo bem claro, não está previsto o nome dele. Eu costumo dizer que tenho três nomes – que não vou revelar – que eu namoro para indicar para o Supremo Tribunal Federal. Um vai ser evangélico, é um compromisso que eu tenho com a bancada evangélica”, afirmou o presidente.

“Se aparecer uma terceira vaga – espero que ninguém ali desapareça – mas o Augusto Aras entra forte para essa vaga aí”, disse.

Mas o blog apurou que, no Palácio do Planalto, Bolsonaro tem estimulado a especulação sobre o nome de Aras, inclusive para a segunda vaga. Sempre condicionando essa indicação com o desempenho de Aras nesses próximos meses. Aras já se manifestou contra a apreensão do celular de Bolsonaro e teve uma posição mais restritiva do que a AGU sobre a liberação do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de abril.

7 Comentários

  1. Na ânsia de derrubar o governo jornalistas a soldo minguado da Globo falam qualquer coisa para não perder o emprego. É o medo da rua da amargura nesta hora difícil.

  2. Alguma duvida que o Bolsonaro estava azeitando o Aras?
    Não é este o modo de agir dele.

  3. O QUE TEM DE MAL NISSO?
    MORUS FEZ PIOR, MANTINHA CONTATO COM OS STF, GLOBO, ALCOLUMBRE E MAIA E NINGUEM FALAVA NADA MAS É O PRESIDENTE AH AI NÃO PODE. HIPOCRISIA DOS PROCURADORES, HIPOCRISIA JURIDICA.

  4. SERGIO SILVESTRE Responder

    EU ACHO QUE O ERRADO FOI OS IDIOTAS QUE VORTARAM NESSE BANDO DE BANDIDOS,OLHA O NIVEL DOS MINISTROS E DEPUTADOS QUE SE ELEGERAM PELO PSL,ATÉ O JEITO DE FALAR DOS CARAS NÃO DA ENDOSSO PARA DEIXAR ALGO DE VALOR PARA ELES CUIDAREM.

  5. Então… preferem que volte o “ENGAVETADOR MOR” da república, como já teve no passado? Durma com um barulho desses….

  6. Tiburcio Gabiru Responder

    revoltis,
    Ou vc é um daqueles que olha e não vê? Ou é um hipócrita da pior espécie! Não é possível ter uma visão de mundo tão exígua! Santa ignorância. O medo do comunismo te faz ver, tal qual Dom Quixote, monstros terríveis e ferozes onde há apenas moinhos de vento! Acorda pra vida!

  7. NÃO VOTE EM QUEM JÁ FOI Responder

    SS, bunda tatuada. O certo era todos termos votado no PT. Pois só tem ladrão.

Comente