Uncategorized

Ideia fixa


Jair Bolsonaro voltou a falar, em live com o jurista Ives Gandra Martins, sobre o famoso artigo 142 da Constituição que permite a intervenção das Forças Armadas em outros poderes para garantia da lei e da ordem, desde que solicitada por um poder que se julga sem condições de funcionar. Seria um “poder moderador”, vizinho do “estado de sítio”, mas segundo os analistas de plantão, primeiro passo para um golpe de Estado. Juristas veem essa alternativa como única caso as Forças Armadas sejam chamadas. Augusto Heleno (GSI) e Fernando Azevedo e Silva (Defesa) já foram notas na defesa da democracia.

2 Comentários

  1. O VERDADEIRO GOLPE DE ESTADO É O DO STF, CONGRESSO NACIONAL, IMPRENSA E TODA MASSA VAGABUNDA QUE NÃO GOSTA DE TRABALHAR ACOSTUMADOS COM O DINHEIRO FACIL, OU SEJA, DINHEIRO PUBLICO.

  2. Pelo que entendo o artigo 142 está para ser aplicada exatamente nesta situação anárquica que reina em Brasília, porem o que me deixa em dúvida é se o exercito apoia maciçamente esta decisão. Caso contrário o tiro vai sair pela culatra…

Comente