Uncategorized

Bolsonaro pode demitir Weintraub


Bolsonaro estuda demitir Weintraub, após encontro de ministro com grupo que atacou STF
O presidente Jair Bolsonaro disse estudar uma “solução” para o “problema” criado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, cuja presença em manifestação contra o Supremo Tribunal Federal ontem adicionou tensão na relação entre os Poderes. “Não foi um bom recado, apesar de não ter falado na grave. Não estava representando o governo, estava representando a si próprio”, afirmou Bolsonaro sobre o subordinado.

No Palácio do Planalto, é debatida uma saída honrosa de Weintraub do governo. Aliados defendem a troca na pasta para evitar novos degastes com o STF, mas Bolsonaro afirma ter “apreço” pelo ministro, que conta com apoio dos filhos do presidente e da militância ideológica. Presidente e ministro se reuniram hoje.

Bastidores: Bolsonaro e aliados esperavam que Weintraub pedisse demissão após o Congresso devolver a medida provisória que dava poderes ao ministro na escolha de reitores de universidade federais, conta a colunista Bela Megale.

Em detalhes: Weintraub recebeu multa de R$ 2 mil por não usar máscara ao participar da manifestação.

Comente