Uncategorized

“Crise política é mais um ingrediente desnecessário”, diz Maia

Em videoconferência com empresários, nesta terça-feira, o presidente da Câmara Rodrigo Maia ao se referir sobre os atritos entre os Poderes disse: “É óbvio que a crise política é mais um ingrediente, do meu ponto de vista, completamente desnecessário”.

“Cabe ao governo, junto com o Parlamento, encontrar, dialogando com o setor produtivo, as soluções para que a gente possa superar essa crise. Ela não será superada com conflitos e polêmicas. Ela será superada com união, diálogo e a construção desses caminhos.”

4 Comentários

  1. Paulo Enéas Borges Bueno netto Responder

    Então, senhores Deputados, se quiserem o respeito dos cidadãos de bem desse imenso Brasil, comecem por aprovar uma legislação, imediatamente, para levar a prisão os condenados em tribunais de segunda instancia em nosso País.

    Sem justiça, não haverá justiça!
    Sem justiça haverá anarquia!
    Sem justiça e estabilidade jurídica, não haverá atração empresarial, pelo contrário, haverá fuga de capital. Haverá abandono de interesse em nosso mercado, afinal, o mundo é grande, e outros lugares serão mais sérios e atrativos que nosso instável Brasil. Segurança jurídica.
    O que o Congresso está fazendo de sério, agora, para melhorar o Brasil?

  2. Paulo Enéas Borges Bueno netto, é verdade.
    Poderiam dar encaminhamento a algum dos processos de impeachment, só para começar.

  3. Meu caro Paulo Enéas Borges Bueno netto , você vem falar em ‘insegurança jurídica’, mas apoia um presidente que ousou dizer que não cumpriria decisão judicial (naquele caso do telefone dele)?
    Não entendi bem o seu conceito de segurança jurídica…
    Afinal, se um presidente diz que não vai cumprir possível decisão judicial, isso não é anarquia?
    Isso não é estímulo à anarquia, à desobediência à justiça?

    O que o seu mito Bolsonaro está fazendo, que ainda não começou a governar?
    Pois desde a posse, ele não governou. Ele ainda acha que está em campanha eleitoral e tem sempre que atacar opositores verdadeiros ou inventados.
    O maior inimigo do Bolsonaro´é… o próprio Bolsonaro.
    É um tipo de governo que desmonta por si mesmo.
    Nem precisa de oposição…

Comente