Uncategorized

Casa onde Queiroz foi
preso tinha faixa do AI-5

A casa onde Fabrício Queiroz foi preso hoje em Atibaia, no interior de São Paulo, tinha uma faixa que faz referência ao AI-5 e bonecos do filme “Scarface”. Queiroz é ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos) e foi encontrado num imóvel que pertence a Frederick Wassef, advogado do senador e do seu pai, o presidente Jair Bolsonaro.

A faixa do AI-5 lembra o mais duro dos Atos Institucionais decretados durante o regime militar. O conjunto de medidas que se iniciou em dezembro de 1968 resultou em um período de censura aos meios de comunicação e de relatos de práticas de tortura por parte da ditadura. As informações são do UOL.

A volta do AI-5 foi invocada em algumas das manifestações de apoiadores do presidente que se seguiram nos últimos meses, sendo um dos motivos inclusive da abertura de um inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) para investigar atos antidemocráticos.

Já as miniaturas inspiradas em “Scarface” são do personagem Tony Montana, interpretado pelo ator Al Pacino no filme de 1983. O personagem fictício de Montana era um refugiado cubano que se tornou chefe do tráfico em Miami, nos Estados Unidos, conhecido por sua violência e pelo uso abusivo de cocaína.

Segundo o delegado que comandou a operação que prendeu Queiroz, o caseiro do local afirmou que o ex-assessor de Flávio Bolsonaro estava na casa há cerca de um ano. Ainda de acordo com a polícia, Queiroz não ofereceu resistência no momento da prisão.

2 Comentários

  1. Já posso ler o comentário aqui:

    ‘As miniaturas e a faixa foram colocadas na cena pelos comunistas!’

  2. Tremenda sacanagem.

    Acharam pedalinho no local?

    Então não existe nenhuma prova.

    O menino fazia parte de uma seita e estava se preparando espiritualmente e segundo uma lenda druida Atibaia/SP é a terra protegida (só que não está protegendo ninguém)

    Outra tese é que o menino só estava descansando no local após uma cirurgia.

    Isso só pode ser um complô dos comunistas para ferrar com o advogado e com a familícia.

Comente