Uncategorized

Consequências imprevisíveis, dizem ministros do STF sobre Queiroz

Mônica Bergamo

Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) acreditam que a operação policial que prendeu Fabrício Queiroz na casa de um advogado da família Bolsonaro atingiu o coração do governo e pode ter consequências imprevisíveis.

Um dos magistrados avalia que ela pode resultar até na cassação do senador Flávio Bolsonaro, caso fique configurada quebra de decoro parlamentar, por envolvimento em esquema de rachadinhas, ou tentativa de obstrução da Justiça.

O conhecido apego de Jair Bolsonaro aos filhos, e a influência destes sobre ele, pode fazer com que o presidente, por outro lado, tenha reações que agravem mais ainda a crise, na opinião de um ministro.

Queiroz foi preso na manhã desta quinta (18), na casa de Frederick Wassef, advogado de Flávio Bolsonaro.

Além de representar o senador, Wassef também costuma se manifestar em nome de Jair Bolsonaro, em especial no caso da facada de que o presidente foi vítima, em 2018.

Wassef dá entrevistas em que afirma não acreditar que Adélio Bispo, autor do atentado, agiu sozinho e sim por ordens de uma organização criminosa.

2 Comentários

  1. Um recadinho para um certo senhor que diz que a festa acabou, que não há mais microfones amestrados:

    Caro senhor, assista ao vídeo da cobertura da Jovem Pan da prisão do Queiroz.

    Especialmente a parte em que eles falam que a rachadinha do PT movimentou milhões, e a do Flávio, supostamente apenas 600 mil…

    E eu pensava que ladrão era ladrão, que não tinha como justificar um crime dizendo que outros cometeram o mesmo crime…

    Agora a gente mede o tamanho do crime, e não o crime em si?
    Os dois são crimes, até onde eu sei…

    Eu fico tonto com as piruetas e os saltos que os microfones amestrados dão para passar pano…
    Tenho que assistir e ouvir depois de tomar uma bela dose de Dramin.

    Essa coisa me lembra a estória do corno que tira sarro do amigo (corno também):
    ‘-Eu sou corno, mas você também é!’

Comente