Uncategorized

Em dinheiro vivo

O pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro que levou à prisão de Fabrício Queiroz levanta suspeita sobre R$ 261 mil pagos em dinheiro por mensalidades escolares e plano de saúde das filhas de Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Segundo o documento, foram 116 boletos quitados em espécie.

Ao menos dois desses boletos, de mensalidades de um colégio no Rio, foram comprovadamente pagos por Queiroz, segundo o MP. O ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa (Alerj) quitou duas mensalidades, de R$ 3.382,27 e R$ 3.560,28, em 1º de outubro de 2018, segundo fotos e dados incluídos no processo.

2 Comentários

  1. Causa-me uma certa espécie esta desconfiança que este pessoal tem dos bancos.
    Pessoas normais usam bancos, guardam seu dinheiro lá, etc., no mundo todo….
    Mas esse pessoal não confia nos bancos, pelo jeito.
    Preferem sempre o dinheiro vivo…
    Muito interessante!

Comente