Uncategorized

Estender auxílio emergencial por um ou dois meses não quebrará país, diz Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta terça-feira que estender o auxílio emergencial de R$ 600 pago a trabalhadores informais, desempregados e autônomos por mais um ou dois meses não vai “quebrar” o País financeiramente.

“É exagero de quem diz isso”, disse o parlamentar em videoconferência promovida pela Câmara de Comércio França-Brasil Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro alegou em uma transmissão ao vivo pelas suas redes sociais que vetaria eventual proposta do Congresso Nacional que estipulasse o pagamento pelo governo federal de mais duas parcelas do benefício com o valor atual. O Ministério da Economia defende que o auxílio seja estendido por dois meses, mas seguindo a quantia de R$ 300. As informações são do Estadão.

Para o presidente da Câmara, é necessário pensar em um “grande programa com foco na renda dos mais vulneráveis”. No entanto, Maia fez a ressalva de que pagar os R$ 600 por tempo indeterminado seria “inviável”.

Ele criticou o cadastro utilizado pelo governo federal para o pagamento do auxílio emergencial, que “gerou confusão” e não aproveitou os dados já detidos pelos municípios. Na avaliação do parlamentar, a gestão de Jair Bolsonaro deveria pensar em um pente fino na lista dos beneficiados pelos R$ 600 para eliminar aqueles que não precisam da quantia ou o receberam indevidamente

Nesse sentido, Maia ressaltou a necessidade de organizar esses desembolsos “no curto prazo” e, depois, estudar a criação de uma renda mínima aos mais vulneráveis baseada no cadastro único do INSS e na lista de beneficiários do Bolsa Família.

2 Comentários

  1. SERGIO SILVESTRE Responder

    Devem fscalisar se estão pagando tudo que dizem,eu não acredito que seja tanto,falam em 150 bilhões ,seria, perto de 80 milhões de pessoas que vão pegar 1800 reais,mas segundo alguns.esse governo malandro está pagando uma parcela e deixando as outras ,ai você tenta receber via aplicativo e ai meu filho babau ou alguém embolsou seu dinheiro,sabendo que isso é iguam comprar respirador sem licitação,eles subtraem alguns bilhões e vivem felizes para sempre.

  2. Pessoal, eu não estou comentando por ter outras preocupações no momento.
    Minha esposa é médica e foi contaminada atendendo pacientes.

    Tive de interná-la no sábado à noite.
    Ela estava mal. No domingo à noite foi intubada.
    Fizeram uma live com ela antes da intubação para que eu pudesse transmitir mensagem, falar com ela.
    Ela estava com cianose. Cianose severa.
    Estava às portas da morte.
    Desesperei-me. Ontem ela teve uma significativa melhora. Estavam retirando a sedação para desintubar.
    Fiz mais uma live com ela ontem, e ela estava consciente já.
    Não podia falar comigo ainda, pois estava com o tubo nosofaríngeo para alimentação.
    Mas estava compreendendo tudo que falei.
    O que deixou-me bastante aliviado.
    Não comentei nada mais por aqui por conta disso.

    Só deixo um aviso: para os que falam em curas milagrosas com remedinhos ‘simples’ e espalham fake news: não falem bobagem. Vocês não imaginam com que tipo de coisa estão tratando. O negócio é muito, mas muito feio.
    Eu negativei no teste para COVID.
    Eu e minha esposa fomos hostilizados aqui no prédio onde moramos.
    Gente chegou a afrontar-me cara a cara, dizendo que iam mandar prender-me, que iam dar um jeito de tirar a gente do prédio, que a gente era um perigo para a saúde pública.
    Inclusive falaram a mesma coisa para comerciantes das vizinhanças. Estes comerciantes ficaram indignados e contaram tudo para mim.
    Gente, é uma médica! Contaminada no exercício do dever!
    Quando a água bate na bunda, essa mesma gente procura médico e fala ‘Salve-me doutor! Por favor!’…
    Inclusive uma delas já veio consultar-se com minha esposa.
    A PIOR DOENÇA É A FALTA DE COMPAIXÃO.
    Eu, pessoalmente, moverei um processo contra todos.
    Estou acionando entidades de classe e elas também tomarão medidas judiciais contra tais pessoas.
    Deixo uma dica para todos: não sejam estas pessoas! Não façam isso com ninguém, médico ou não.
    Ninguém fica com COVID por esporte, por aventura.
    Faço um pedido.

    Mandem forças para mim e para minha esposa.
    Obrigado!

Comente