Uncategorized

Bastou Ricardo Barros assumir
a liderança do governo na Câmara para levar chumbo

A política brasileira está assim, basta alguém colocar a cabeça acima da mediania e logo vem chumbo. Nem bem Ricardo Barros assumiu a liderança do governo na Câmara e veio a paulada. A defesa de Ricardo Barros entrou nesta sexta-feira (14) no Supremo Tribunal Federal (STF) com pedido de acesso à delação da Galvão Engenharia revelada pelo blog O Antagonista. O parlamentar é acusado de, supostamente, receber R$ 5 milhões em propina para intermediar negócios do grupo junto à Companhia Paranaense de Energia (Copel).

Do total, Barros teria recebido R$ 1,55 milhão em espécie e o resto como doação de campanha. “Surpreso pela informação, o deputado Ricardo Barros repudia a criminalização das doações oficiais de campanha, o ativismo político do judiciário com vazamentos seletivos, e provará sua inocência”, informa sua assessoria. “A suposta delação não corresponde aos fatos.”

1 Comentário

Comente