Uncategorized

Justiça determina que Twitter e Facebook tirem do ar postagens sobre menina que engravidou após estupro

A Justiça do Espírito Santo determinou que Twitter, Facebook e YouTube (Google Brasil) retirem do ar em até 24 horas publicações que contenham informações sobre a menina capixaba de dez anos de idade que engravidou após estupro.

A decisão liminar foi tomada após ação civil pública protocolada pela Defensoria Pública do Espírito Santo, que indicou os links que considerou que colocavam em risco a menina e sua família.

Neste domingo (16), o hospital em Recife (PE) no qual ela estava internada foi cercado por manifestantes que a pressionavam para que não fizesse o aborto autorizado pela Justiça. A família da menina e profissionais do hospital foram hostilizados.

A extremista Sara Giromini, mais conhecida como Sara Winter, chegou a publicar o nome da vítima, contrariando o que preconiza o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Suas publicações entraram na ação da Defensoria e deverão ser retirados do ar pelas plataformas. As informações são do Painel da Folha.

“A gente se deparou com um cenário de exposição extrema dessa criança. Um perfil bem conhecido de toda a sociedade colocou um vídeo expondo o nome da criança, o procedimento a que ia ser submetida e a localização. Exposição da menina e de fatos de um processo sigiloso”, diz Maria Gabriela Agapito, coordenadora de Promoção dos Direitos das Mulheres da Defensoria Pública do Espírito Santo.

“Além de ofensa à dignidade e à privacidade dela, a gente teve dano à integridade psicológica e ameaça à integridade física. Ela está passando por um procedimento, em hospital, e toda aquela situação gerou danos à criança e a todos os usuários do hospital”, completa.

Agapito aponta o fenomêno da “revitimização” das mulheres que passam por situações de violência sexual.

“É muito perigoso que passem novamente pelos danos da agressão.”

1 Comentário

  1. O ato do estuprador já é abominável.
    Qualquer homem que é pai fica revoltado e quer no mínimo que a besta fera seja emasculado a ferro frio.
    Isso é retrato da miséria que milhões de famílias brasileiras são vítimas, essa pobre garota, é minha suposição, não deve conhecer o pai, e a mãe?, não se sabe o que faz.
    Agora, vem a estúpida Sara Winter, expor a vítima, informando seus dados pessoais,e motivando seus seguidores, que são tão estúpidos quanto ela, a fazer movimentos em frente do hospital para que não seja feito o aborto.
    Sou contra o aborto,pois é um assassinato. Mas quem vai assistir a pobre vítima e a criança, caso venha a ser nascida? Ninguém, pois os seguidores canalhas, virarão as costas à vitima e a deixarão tão desassistida quanto foi até agora.
    Essa Sara Winter ficou pouco tempo na cadeia.

Comente