Uncategorized

Francischini oferece a vice ao MDB

As lideranças do Partido Social Liberal-PSL, que tem o delegador Francischini como candidato a prefeito de Curitiba, estão buscando um entendimento com as lideranças do Movimento Democrático Brasileiro-MDB, comandado pelo clã Requião, para compor a chapa majoritária na disputa da Prefeitura de Curitiba.

Apesar da ofensiva também da Direção Nacional do DEM, Partido do atual Prefeito na cooptação do MDB, através da visita do líder nacional emedebista na Capital paranaense com a desculpa da reforma tributária e de uma possível aliança em 2022.

Objetivo em comum

Na trincheira do candidato Francischini identificaram que a aliança com MDB, além de fato novo é a possibilidade de nascimento de um novo grupo político, que apesar das divergências gritantes ideologicamente, mas com um objetivo comum de derrotar a velha política que foi renascida na aliança do Palácio Iguaçu com o Palácio 29 de Março, que anda tirando do caminho e enfraquecendo possíveis e potenciais adversários em 2020 e 2022.

A Suavidade da presença Feminina

O que faz até então uma aliança improvável, ser construída com a suavidade do nome escolhido para selar a sonhada união, a Professora Silvia Cristine nome que agrada todos os lados e acalma várias situações, graças ao seu belo trabalho em defesa das mulheres Curitibanas.

2 Comentários

  1. Mas e a surra que ele deu nos professores, como fica? Turma do Requiao cai colocar tudo debaixo do tapete?

Comente