Uncategorized

João Guilherme usa ‘cabeças laranja’ para chamar a atenção de eleitores

Intenção, segundo candidato, é chamar atenção dos votantes sem falar diretamente da campanhaO candidato do Novo à prefeitura de Curitiba, João Guilherme, vem promovendo uma ação de campanha que vem chamando a atenção dos eleitores. Pessoas com cabeças laranjas vem circulando dentro de ônibus, terminais de transportes e ruas. As “figuras” não se comunicavam com os cidadãos, apenas circulavam com as cabeças e camisetas em cor laranja, azul e verde.

As pessoas com cabeças laranjas, que começaram a circular em 3 de outubro, são parte do marketing da campanha a prefeito de João Guilherme. A intenção, segundo ele, foi chamar atenção dos votantes sem falar diretamente da campanha, expondo primeiramente as cores do layout já veiculado dos candidatos do Novo e aos poucos fazendo a associação. “Os eleitores não querem saber de política. Encontramos uma maneira de chamar atenção para uma nova forma de se fazer política, sem dinheiro público, de maneira mais sustentável. É isso que representam as cabeças”, explica o candidato.

Nas primeiras duas semanas, a ação impactou 100 mil pessoas apenas com postagens espontâneas nas redes sociais de curiosos com os quais cruzaram, diz a campanha do Novo. Nas postagens, os curiosos perguntavam: “o que tá rolando em Curitiba com pessoas vestidas assim em vários lugares da cidade?”, indagou um integrante do grupo Busão Curitiba. “Que raios é isso”, perguntou outra. Um internauta disse que eles lembram os “komusos”, grupo de monges mendigos japoneses. Alguns cidadãos pedem para fazer selfie com as cabeças e também postar nas redes sociais.

Na semana passada, as redes sociais de João Guilherme e da vice Geovana Conti relevaram através de um vídeo que se tratava de uma ação de campanha para a Prefeitura. Foi quando “As Novas Cabeças” passaram a circular com mensagens-chave da campanha do NOVO, como: “Estranho? Estranho é gastar R$ 2 bilhões dos nossos impostos para políticos fazerem propaganda”, em alusão ao fato de o Novo ter devolvido os recursos do fundo eleitoral. Ou “Absurdo? Absurdo é político profissional viver de nosso dinheiro há mais de 30 anos”. A ação continuará até o fim do período de propaganda eleitoral, afirma o candidato. (Bem Paraná)

2 Comentários

  1. É a cabeça laranja do Itaú e dos bancos, que financiam o Novo que é mais Velho que o Arena? Hahahaha.

Comente