Uncategorized

Carol Arns aposta suas fichas
nos deficientes e nas Apaes


Carol Arns não conseguiu fazer decolar sua candidatura. Ficou no bloco dos retardatários, frustrando a expectativa do Podemos de Alvaro Dias, Oriovisto Guimarães e do papai Flávio Arns. Agora, aposta suas últimas fichas nos excepcionais, que sempre foi a seara do papai Arns, graças ao prestígio pretérito da tia Zilda Arns, esta sim uma dedicada à causa, não só dos excepcionais, mas da infância carente.

Em seu discurso, Carol Arns (Podemos), passa a falar das políticas públicas voltadas à inclusão de pessoas com deficiência. São ações para garantir a aplicação de direitos para cerca de 355 mil curitibanos que possuem algum grau de deficiência, de acordo com o IBGE (Censo 2010).

Enquanto isso, a oposição faz circular nas redes um vídeo em que o jornalista Luis Nassif faz gravíssimas acusações aos Arns no uso dos recursos públicos destinados às APAES.

“Precisamos de soluções que vão desde adequações na infraestrutura urbana de mobilidade e serviços até condições para acesso à educação, ao mercado de trabalho, ao lazer, à cultura, ao esporte e outras condições para uma vida plena”, aponta a candidata.

Agora, é esperar para ver se a fórmula dos deficientes que viram voto vai funcionar mais uma vez.

Segundo Carol, a área da pessoa com deficiência será priorizada em todos os setores da prefeitura. “Mais do que criar uma secretaria especial, vamos vincular o Departamento da Pessoa com Deficiência ao gabinete da prefeita e manter em cada secretaria e equipamentos públicos da Prefeitura uma pessoa como ponto focal no atendimento da pessoa com deficiência”, explica.

Carol explica que, com isso, será possível ampliar a articulação das ações voltadas à pessoa com deficiência e envolver todas as secretarias, órgãos e prestadores de serviço da Prefeitura de Curitiba. “Também vamos instituir um programa de ouvidoria chamado “Nada sobre nós sem nós”, destinado a dar
voz às demandas das pessoas com deficiência”, complementa.

1 Comentário

  1. Que decepção. Eu que sempre achei o Flávio Arns um político diferente, agora para nos frustrar, lança a filha candidata a Prefeita somente para abocanhar R$ 1.600.000,00 (Dados oficiais do DIVULGACAND). Se realmente pensasse nas pessoas com deficiência, não teria abocanhado esta fortuna para uma campanha ridícula que está fazendo. MAIS UMA DECEPÇÃO NO MEIO POLÍTICO. Acho que não sobra ninguém.

Comente