Uncategorized

Fazenda Rio Grande: Ministério Público aponta ilegalidades em pesquisas de Nassib


O Ministério Público Eleitoral de Fazenda Rio Grande, através do Promotor Adolfo Vaz da Silva, em atendimento ao encaminhamento feito pelo juiz titular da 144ª Zona Eleitoral, após analise de duas pesquisas registradas, respectivamente pelo Instituto IPPEC, recomendou a suspensão da divulgação dos resultados obtidos.
No despacho o Promotor de Justiça concluiu que o Instituto IPPEC que já havia divulgado pesquisas nesta eleição, dando ampla vantagem ao candidato Nassib, cometeu ilegalidades que foram destacadas pelo próprio MP em seu despacho.

O Promotor menciona inclusive, dentre outras irregularidades, que em um dos processos sequer foi mencionado o nome do contratante e o valor do serviço, além de irregularidades e inconsistências em variáveis como faixa etária, renda e grau de instrução, além de outros parâmetros usados para divulgação.

Também na sua análise conclusiva o Ministério Público considerou, que além do desrespeito às normas eleitorais, a divulgação de ambas as pesquisas, uma contratada pelo próprio candidato Nassib e outra pelo Jornal Impacto, caso obtivessem conhecimento público, teriam por efeito, desequilíbrio e interferência no pleito eleitoral.
O MP pronunciou-se pelo deferimento de tutela de urgência pleiteada, reconhecendo as ilegalidades das pesquisas, indeferindo seu registro e determinando que as empresas se abstenham de divulgar sob pena de multa.

Comente