Uncategorized

Hospital Marcelino Champagnat entra em colapso

O Hospital Marcelino Champagnat informa que, a partir desta terça-feira (24), não está recebendo novos pacientes no seu Pronto Atendimento (PA). Há mais de uma semana, o hospital vem atuando no limite de sua capacidade instalada e o fechamento atual do PA é por tempo indeterminado e vale para casos de sintomas da COVID-19 ou qualquer outra queixar.

Desde o dia 16, os leitos destinados a pacientes Covid-19 – sendo 15 de UTI e 18 de internamento – estão 100% ocupados. Segundo informações repassadas pela assessoria de imprensa, o hospital registrou, na primeira quinzena de novembro, aumento de 44,5% de pacientes no pronto atendimento, na comparação com o mesmo período do mês anterior. Chama a atenção o crescimento dos pacientes com queixa de síndrome gripal – com um aumento de aproximadamente 128% nesse mesmo período. Situação que tem se agravado ao longo dos últimos dias. O hospital reafirma os novos números de casos de Covid-19, confirmados em Curitiba alertam para a necessidade da manutenção das medidas de prevenção: uso de máscaras em qualquer ambiente, respeito ao distanciamento social e higienização constante das mãos. As informações são do Bem Paraná.

No domingo (22), outros dois hospitais privados anunciaram que estão lotados por causa do coronavírus e que não receberão mais pacientes graves: o Hospital Nossa Senhora das Graças e o Hospital Sugisawa.

SUS

Segundo balanço divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), atualizado na segunda (23), dois hospitais do SUS com leitos exclusivos para Covid-19 em Curitiba estão com 100% das vagas de UTI ocupadas; o Hospital Erasto e Hospital do Trabalhador, que também está com a enfermaria sem vagas. De acordo com o levantamento, restam em Curitiba 31 vagas de UTI pelo SUS

Balanço dos hospitais com vagas exclusivas para Covid-19/SUS – dados de segunda (23)

Adulto                                        UTI                     Enfermaria

Hospital da Cruz Vermelha             63%                             100%
Hospital Erasto                             100%                                80%
Hospital de Clínicas                         98%                               88%
Hospital Santa Casa                         90%                               67%
Hospital São Vicente                        60%                               50%
Hospital Evangélico                           98%                               65%
Hospital do Idoso                               79%                              70%
Hospital do Trabalhador                      100%                           100%
Hospital de Reabilitação                      92%                               53%

Infantil
Hospital Pequeno Príncipe                         40%                         6 0%
Hospital Evangélico                                    0%                             30%

*dados da Sesa atualizados no segunda (23)

Casos disparam

Curitiba registrou nesta segunda-(23/11), 1.339 novos casos de Covid-19 e dez óbitos de moradores da cidade infectados pelo novo coronavírus, conforme boletim da Secretaria Municipal da Saúde Seis desses óbitos ocorreram nas últimas 48 horas. As novas vítimas são sete homens e três mulheres, com idades entre 55 e 89 anos, que estavam internados. Duas pessoas que foram a óbito não tinham fator de risco para complicações da covid-19. Até agora são 1.638 mortes na cidade provocadas pela doença neste período de pandemia. Com os novos casos confirmados, 69.142 moradores de Curitiba testaram positivo para a covid-19 desde o início da pandemia, dos quais 56.272 estão liberados do isolamento e sem sintomas da doença. São 11.232 casos ativos na cidade, correspondentes ao número de pessoas com potencial de transmissão do vírus, o recorde da pandemia e mais que o dobro do número de 10 dias atrás.

1 Comentário

  1. Só Temos Uma Saida Nos Cuidar e Muito,,,e ou Correr o Risco de Morte,,,Vacina Urgente,,Dai a Gente Volta a Aproveitar a Vida Junto aos Que a Gente Ama,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

Comente