Uncategorized

Covid-19: ocupação em UTIs
chega a 85% no Paraná

A ocupação de leitos de Unidades de Tratamento Intensivo (UTI) de Covid-19 exclusivos para pacientes do SUS está em em 85% no Paraná, segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa). A situação mais preocupante no Estado é na macrorregião Oeste, onde a ocupação está em 92% e restam apenas 11 leitos e três pacientes aguardam na fila para internamento em UTIs, dois em Cascavel e um em Francisco Beltrão.

O segundo pior índice de ocupação em UTIS é na macrorregião que reúne a região de Curitiba, Litoral, Campos Gerais, regiões de Irati, União da Vitória, Telêmaco Borba e Guarapuava. Segundo informações da Sesa, a ocupação nesta região é de 88%. Na capital paranaense, três hospitais estão com 100% de ocupação nas UTIs do SUS para Covid-19: Hospital de Clínicas, São Vicente Centro e Hospital Evangélico. Quanto às enfermarias, apenas o Hospital Erasto Gaertner está com 100% de ocupação.

Veja a ocupação de UTIs por macrorregiões do Estado

Leste 88%
Norte 72%
Noroeste 80%
Oeste 92%

Preocupação com Litoral

Preocupa também a ocupação no Litoral, afinal a temporada de verão começou e o feriado do ano novo se aproxima. O Hospital Regional do Litoral, que tem leitos de UTI e enfermaria exclusivios para coronavírus, a ocupação das enfermarias está em 100% e dos leitos em UTI em 90%,.

O secretário da Saúde, Beto Preto, tem pedido que a população não desça ao litoral. A razão do apelo é simples: se muita gente for ao Litoral e se contaminar, fica difícil atender todo mundo. “A gente tem orientado de forma geral que quem puder ficar em casa, não viajar, que tome essa decisão. Quem tiver a escolha de fazer reunião familiar menor, é importante’, afirmou o secretário Beto Preto. “O vírus está em franca ascensão, com transmissão comunitária muito forte. Qualquer movimento abrupto pode causar contágio”, continuou.

Tradicionalmente, o Litoral vê um inchaço de pessoas no verão. A população nos sete municípios litorâneos é de 300 mil pessoas. Considerando as três cidades que têm balneários, o total é de pouco mais de 100 mil pessoas – a população é de 27,9 mil em Pontal do Paraná, 35,2 mil em Matinhos e 37,5 mil em Guaratuba. Contudo, somente no último Réveillon, as três cidades receberam 2,5 milhões de visitantes, de acordo com cálculos da Secretaria. A grande maioria deles era de Curitiba.

“É claro que tem muita gente que vai descer”, disse Beto Preto, que teme uma aglomeração de milhões de pessoas e ressalta que é bom que as pessoas tenham consciência de que isso é perigoso. “Quero reiterar que o ano de 2020 é um ano diferente do que foi 2019, e tenho certeza que vai ser diferente em 2021”, continuou. “Já perdemos mais de 7 mil paranaenses. É muita perda, muita tristeza para famílias inteiras”. A Sesa tomou providências para ampliar a rede hospitalar no Litoral. “Mas tudo isso não resolve se houver explosão ainda maior de casos de Covid-19”, alertou o secretário.

Comente