Uncategorized

Auxílio emergencial será prorrogado


O presidente Jair Bolsonaro já considera fato consumado a prorrogação do auxílio emergencial por seis meses, contrariando recomendações da área econômica do governo. Bolsonaro deixou claro em conversas ao telefone, nos últimos dias, que gosta da ideia. Ele sabe que o repique do covid-19 deixou o fim da pandemia ainda mais distante e que o governo terá de ajudar os brasileiros que precisam desse suporte financeiro. Para o presidente, o Congresso vai aprovar a prorrogação já em fevereiro.

O presidente gosta da ideia de prorrogar o auxílio emergencial porque sabe que sua popularidade será “turbinada” novamente. Ele não está preocupado com a “paternidade” da prorrogação do auxílio. O povo sempre será grato a quem paga o benefício, isto é, o governo.

Para o especialista Murilo Hidalgo, presidente do Paraná Pesquisas, a prorrogação do auxílio será determinante na reeleição de Bolsonaro. Bolsonaro terminou o ano pandêmico de 2020 com a popularidade maior que a de 2019, e isso tem a ver com o auxílio pago aos mais pobres.

2 Comentários

  1. Não contavam com a sua astúcia… a mídia hidrófoba e virulenta torcia para poder trombetear e cornetar o fim do auxílio e que isso derrubasse a popularidade do governo. Acho que ele faz assim para tirar sarro da mídia…. uma pândega o Brasil…

  2. Não esta nem um pouco preocupado com a economia do pais.
    Ao invés de se preocupar em gerar empregos e educação;
    Se preocupa com os holofotes e os idiot….. gritam MItooooo.

Comente