Uncategorized

Paraná: pior momento da pandemia
3 mil casos e 27 mortes em um só dia

‘Com 79% de ocupação de UTIs, Paraná vive momento mais crítico da pandemia’, diz secretário de Saúde

Com governos que subestimam a covid19, sem vacina e atrasados em tudo, a peste está mais agressiva que nunca. O secretário de Saúde Beto Preto, disse hoje que o Paraná vive o momento mais crítico da pandemia de Covid-19. Ele adiantou que o boletim da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) deve confirmar 3 mil casos e 27 mortes em um só dia. Ela também citou que a taxa de ocupação de Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs) do Paraná para Covid-19 está em 79%.

“Quwero dizer ao longo de dez meses temos feito um esforço muito grande junto com cidadãos paranaenses para fazer esse enfrentamento. O Paraná é o estado que mais testa para Covid-19 em parceria com a Fiocruz. Estamos no momento mais crítico. O boletim que será divulgado nesta sexta terá mais de 3 mil casos e 27 óbitos. O Paraná vive o momento mais crítico da Pandemia. Por isso prorrogamos o toque de recolher e a proibição de consumo e venda de bebidas à noite de madrugada para evitar acidentes e feridos assim preservando leitos para a Covid-19”, disse ele. “A vacina está em um horizonte mais próximo, mas para vacinar toda a população demoraremos meses. Eu quero pedir para todos que mantenham a preocupação e o cuidado, com uso da máscara, etiqueta respiratória e distanciamento social”.

Ele adiantou que com a atualização dos sistema do estado, novos números de casos e óbitos devem entrar nas estatísticas: “Eles já aconteceram, mas vamos manter a transparência que o governo do Paraná tem prezado desde o início da pandemia”.

O número de casos e mortes devem aumentar nos próximos dias devido às aglomerações de fim de ano,

.

2 Comentários

  1. renato mocellin Responder

    Infelizmente, a classe política paranaense teme desagradar o setor produtivo. Prefeito frouxo, governador reticente, insensibilidade de parcela da população e idiotice dos negacionistas está provocando uma verdadeira hecatombe. Salva-se o SUS (onde estão os que desejavam privatizar tudo?) e os abnegados profissionais de saúde. Contrariando Sergio Buarque de Holanda, o brasileiro não é cordial, parte dos brasileiros são cruéis. Votaram num sujeito que exaltou o uso da tortura, acreditam em declaração de amor de um patético alcaide, são guiados por estelionatários da fé (não generalizando, pois existem religiosos genuínamente cristão)… O livro “Os Bruzundangas” de Lima Barreto continua atual.

  2. Todos sabemos do momento crítico, então porque o senhor ainda resiste e crítica o teletrabalho?
    Porque expõe centenas de servidores?
    Porque ao invés de pensar em ações efetivas para o controle da pandemia o senhor está no Centro Cívico brigando por cargos ?
    Seu projeto de ser Deputado Federal será lembrado por cada um dos mortos ….

Comente