Uncategorized

Ratinho Jr suspende reajuste salarial dos servidores públicos estaduais


O governador Ratinho Júnior (PSD) determinou, em despacho encaminhado à Secretaria de Estado da Administração e Previdência (SEAP), a suspensão do reajuste salarial dos servidores públicos paranaenses, previsto para ser pago neste mês de janeiro. No despacho, Ratinho Jr alega que segundo informação da Diretoria de Orçamento Estadual, o Orçamento para 2021 não comporta a reposição.

De acordo com o documento, a diretoria alega que “o orçamento previsto para o exercício de 2021 não comporta a totalidade dos gastos com pessoal, o que corresponde a aproximadamente 1,3 bilhão, tampouco despesas com progressões e promoções, que representam cerca de 350 milhões e revisão geral anual dos servidores do Poder Executivo, em torno de 237 milhões”.

6 Comentários

  1. Mas não foi o Estado que melhor reagiu a pandemia e a crise?
    O que mais arrecadou e gerou empregos???

  2. Se não tem dinheiro não tem reajuste, nada mais lógico. De nada vão adiantar as greves, sem grana não tem reajuste.

  3. Esse governador é um safado.
    Como ficam os servidores há 6 anos sem reposição salarial, não se reelege nem para faxineiro.

  4. Tem cabimento isso ?

    “O IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) o indicador fechou 2020 em 4,52%.

    A última data base praticada para o funcionalismo do Poder Executivo foi em 2016 (só eles estão na penúria), relativa ao ano de 2015, foi a reposição salarial de 10,67% (IPCA 2015).

    De lá pra cá, apenas o funcionalismo do Poder Executivo NÃO teve sua data base respeitada, acumulando uma defasagem salarial de 23,77% (IPCA: 2016: 6,29%, 2017: 2,95%, 2018: 3,75%, 2019: 4,31% e 2020: 4,52%).

    Em 2019 o governo Ratinho Jr comprometeu-se em pagar parte da defasagem salarial do passado (mais de 17%) em 3 vezes: Em janeiro de 2020 (2%) ! Em janeiro de 2021 (1,5%) e em janeiro de 2022 (1,5%), totalizando 5,08%.

    Então, de jan.2016 a dez.2020, a defasagem salarial já tinge, 23,77% e o governo refuga em pagar o 1,5%, que deveria ser QUITADA em jan.2021 !

    Mas, tudo aumenta, inclusive as taxas e tarifas públicas, além da alíquota da PRPREVIDÊNCIA (ativos) e alarga-se a faixa de contribuição para aposentados/pensionistas (passando-se a pagar mais, mas a cada dia recebendo menos) !

Comente