Uncategorized

PADARIA DE CAMPO LARGO
NA FARRA PALACIANA


COM INFORMAÇÕES DO METRÓPOLES

Na farra da gastança com alimentação do governo Bolsonaro, saltou á vista o caso de uma empresa de Campo Largo, a “Estela Panificadora e Confeitaria Eireli”, cuja sede não abre há muito tempo. Conforme dados do Portal da Transparência do governo federal, em 2020 a empresa fechou um contrato de R$ 1.010.042,33 para a entrega de bombons ao Exército brasileiro. O responsável pela panificadora, César Fernandes, respondeu às informações divulgadas pelo portal Métropoles que levantou o caso. E começou afirmando que a culpa deve ser do PT. “Deixa eu explicar, isso é coisa do PT. Tem de tomar cuidado”, disse ele.

Chama a atenção o fato de o capital social da empresa ser de R$ 100 mil e ela ter conseguido fechar um contrato de R$ 1 milhão com o governo federal.

2 Comentários

  1. O PT ja é passado mas insistem em ficar batendo na mesma tecla, PT PT, pra justificar a incompetência.
    E o gado grita MiTOOOOO

  2. SERGIO SILVESTRE Responder

    No governo Dilma os gatos em tapioca e outras besteiras eram feitos por ministros com o cartão corporativo. E o Renan Calheiros usava jatinhos da FAB para arrumar a careca em Maceió. E a imprenssa? Não dizia nada. Era tudo normal.

Comente