Uncategorized

Professores do grupo de risco
fora das salas de aula

Após muita pressão dos professores contra a retomada das aulas presenciais, o governo Ratinho fez uma única e pequena concessão. Professores da rede pública estadual que estão no grupo de risco, podem se afastar no ano letivo de 2121.
O decreto estabelece, de forma excepcional, que os professores sejam afastados do exercício das atividades, enquanto perdurar a situação da pandemia do Covid-19. O afastamento ocorre de acordo com estabelecido no Decreto 4.230/2020.

Os professores, mesmo que solicitem afastamento, deverão participar do processo de distribuição de aulas, que vai começar nesta quarta-feira (3). Porém, durante o ano letivo e enquanto permanecer o afastamento, estes professores serão substituídos no exercício das atividades. Os professores afastados não poderão pegar aulas extraordinárias.

Os professores precisam protocolar o pedido de afastamento até sexta-fera (5), via protocolo digital que deverá ser encaminhado ao GARH – Grupo Auxiliar de Recursos Humanos do Núcleo Regional de Ensino (NRE) em que o professor está vinculado. Para requerer o afastamento, os professores devem preencher o formulário de autodeclaração.

O afastamento de funcionários e servidores administrativos segue como já ocorre desde 2020. Os servidores administrativos que fazem parte do grupo de risco vão continuar em regime de teletrabalho. No caso dos auxiliares de serviços gerais ou de servidores em que não há possibilidade técnica de desenvolver o trabalho, o afastamento segue nos mesmos moldes.

Comente