Uncategorized

Força-tarefa da Lava Jato
no Paraná ‘deixa de existir’

Força-tarefa da Lava Jato no Paraná ‘deixa de existir’, e procuradores passam a integrar o Gaeco, diz MPF. Quatro procuradores continuam dedicados às investigações da Lava Jato, e outros dez não têm mais dedicação exclusiva ao caso, segundo o MPF. Informações do G1PR

A força-tarefa da Lava Jato no Paraná ‘deixou de existir’ desde segunda-feira (1º), de acordo com o Ministério Público Federal informou nesta quarta-feira (3).

A mudança acontece após a publicação de uma portaria da Procuradoria-Geral da República em dezembro de 2020, que estendia as atividades da força-tarefa no Paraná até outubro de 2021, mas com uma nova estrutura.

De acordo com o MPF, quatro dos 14 integrantes da força-tarefa passaram a integrar o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e darão continuidade aos trabalhos da operação.

Outros dez membros que compunham a força-tarefa permanecem designados para atuação em casos específicos ou de forma eventual até 1º de outubro de 2021, segundo o MPF, mas sem integrar o Gaeco e sem dedicação exclusiva ao caso.

Os procuradores também deixam de se concentrar na força-tarefa em Curitiba e passam a trabalhar das lotações de origem, alguns no interior do estado.

1 Comentário

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    Rui Barbosa, atualíssimo. .Haverá o dia em que o homem sentirá vergonha de ser honesto ( + OU – ISTO )

Comente