Uncategorized

Bandeira laranja para impedir
novo surto de Covid19


Não há outra maneira de reduzir a transmissão do coronavírus que não sejam restrições ao comportamento social. Liberou, o surto virá. Depois de 29 dias funcionando sob as regras da bandeira amarela, Curitiba volta para a situação de risco médio de alerta. A bandeira laranja entra em vigor nesta quinta-feira (25/2) e vai valer até o dia 10 de março, segundo o Decreto 380/2021.

O aumento do número de casos de Covid-19 na cidade e a ocupação crescente dos leitos de UTI destinados aos pacientes vítimas do novo coronavírus estão entre os fatores que pesaram no cálculo da bandeira.

Os novos casos, que na semana passada eram, em média, 388 por dia, saltaram para 674 esta semana. A taxa de ocupação das UTIs do SUS saiu de 77% no dia 15/2 para 93% nesta quarta-feira (24/2).

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) também vem registrando um aumento na procura por atendimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Em fevereiro, as unidades estão atendendo, em média, 808 pacientes por dia com sintomas respiratórios. Em janeiro eram 789 por dia, em média.

Essa tendência de aumento vem se acentuando. Na semana de 8 a 14/2, 778 pessoas procuraram as UPAs por dia, em média, com sintomas respiratórios. Na semana seguinte, de 15 a 21/2, foram 918. Um aumento de 18%.

Com a volta da bandeira laranja, diversas atividades ficam suspensas aos domingos. Veja abaixo quais serão as regras em vigor na cidade a partir desta quinta-feira (25/2).

Atividades suspensas

– Estabelecimentos destinados ao entretenimento ou a eventos culturais, tais como casas de shows, circos, teatros, cinemas, museus e atividades correlatas.
– Estabelecimentos destinados a eventos sociais e atividades correlatas em espaços fechados, tais como casas de festas, de eventos ou recepções, incluídas aquelas com serviços de buffet.
– Estabelecimentos destinados a mostras comerciais, feiras de varejo, eventos técnicos, congressos, convenções, entre outros eventos de interesse profissional, técnico e/ou científico.
– Bares, casas noturnas e atividades correlatas.
– Nos parques está permitida exclusivamente a prática de atividades individuais ao ar livre, com uso de máscaras, sem contato físico entre as pessoas e com distanciamento social.
– Espaços de prática de atividades esportivas coletivas localizados em praças e demais bens públicos e privados, estendendo-se a vedação aos condomínios e áreas residenciais.
– A circulação de pessoas, no período das 23 às 5 horas, em espaços e vias públicas, salvo em razão de atividades ou serviços essenciais e casos de urgência.
– A comercialização e o consumo, em espaços de uso público ou coletivo, de bebidas alcoólicas no período das 23 horas às 5 horas, estendendo-se a vedação para quaisquer estabelecimentos comerciais, serviços de conveniência em postos de combustíveis, clubes sociais e desportivos e áreas comuns de condomínios.
– Estão vedadas as concessões de licenças ou alvarás para a realização de eventos de massa, assim definidos na Resolução n.º 595, de 10 de novembro de 2017, da Secretaria da Saúde do Paraná.

Comente