Uncategorized

CPI da Covid descartada no Senado


O esforço do time de Bolsonaro para eleger Rodrigo Pacheco (DEM-MG) novo residente do Senado Federal foi exatamente para isso, impedir que prosperem ações que podem atingir o governo federal. Funciona. Pacheco descartou a abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar ações e omissões do governo federal no enfrentamento à pandemia de covid-19.

Sem ao menos corar, Pacheco também afirmou que “faltou agilidade” para assegurar vacinas, mas disse confiar no cronograma apresentado pelo Ministério da Saúde, de vacinar todos os brasileiros até o fim do ano. Em entrevista, Pacheco evitou críticas diretas ao presidente Jair Bolsonaro e ofereceu desculpa esfarrapada para negar a CPI. Segundo ele, a instalação de uma CPI da Covid seria “contraproducente”, pois as comissões temáticas estão paradas em função do trabalho remoto no Senado. Trinta e um senadores já assinaram o requerimento de abertura da comissão, quatro a mais do que os 27 necessários.

Perguntado sobre qual foi o erro do governo durante a pandemia do novo coronavírus, Pacheco respondeu que o Executivo poderia “ter sido mais ágil na questão da vacinação”, mas afirmou que o problema não foi registrado só no Brasil: “Houve o mesmo problema em diversos outros países, essas dificuldades são próprias de uma pandemia que pegou todos de surpresa”, disse.

1 Comentário

  1. Surpresa mesmo seu Pacheco, faz mais de um ano que convivemos com essa pandemia. nos Brasileiros estão perdidos…

Comente