Uncategorized

Vereadores de Curitiba ainda
querem receitar cloroquina

O vereador Ezequias Barros (PMB) é um dos integrantes da bancada do púlpito em Curitiba. Ele é bispo auxiliar da Igreja O Brasil Para Cristo e convicto seguidor do presidente Jair Bolsonaro. Ele defende, com apoio de seus pares da mesma catadura, o chamado “tratamento precoce”. Aquele desmoralizado por todos os cientistas do planeta. Ele propõe o uso de drogas como a cloroquina, prednisona, azitromicina, ibuprofeno, ivermectina para quem apresenta sintomas iniciais de infecção pelo novo coronavírus. Em tempo, Ezequias Barros e seus companheiros na bancada da cloroquina não têm nenhuma formação médica ou científica que os autorize a receitar qualquer medicamento.

Se parceiro, vereador Éder Borges (PSD) também defendeu o método de Bolsonaro para enfrentar a Covid19, culpando “a grande indústria farmacêutica” pela resistência ao protocolo.

Comente