Uncategorized

A polícia flagrou bar, bordel
e festa clandestina em Curitiba


Na Espanha e na Itália quem é flagrado em festa clandestina é obrigado, além de pagar multa, a trabalhar como coveiro de vítimas da Covid19. Aqui a punição é mais branda. Os psicopatas que transgredem as normas e mergulham na balada só pagam multa e são liberados.

Desafios à polícia e à própria pandemia não faltam. A polícia flagrou bar, bordel, casa noturna e festa clandestina no primeiro dia de lockdown. A Aifu (Ação Integrada de Fiscalização Urbana) está nas ruas para coibir excessos e garantir a adequação de pessoas e estabelecimentos aos decretos e medidas baixadas pelo prefeito Rafael Greca para barrar o avanço da covid-19.

Foram vistoriados 16 estabelecimentos e cinco foram interditados. Mais 32 autos de infração foram lavrados. Somados os valores dos autos de infração chegam a R$ 341.100.

Em festa clandestina numa tabacaria da CIC, foram lavrados 26 autos de infração por reincidir na promoção de evento em massa (R$100 mil); por promover evento em massa (R$50 mil) e 24 autos de infração por participar de reuniões que geram aglomeração.

No Portão, um bar e lanchonete foi multado em R$ 6.100 por descumprir a restrição de atividade e pela falta do uso da máscara. Também por desenvolver atividade restrita foi lavrado auto de infração para um bar no Água Verde, multado em R$10 mil, por ser reincidente.

1 Comentário

  1. Atrogildo Mustafa Responder

    A divulgação do nome do estabelecimento, no dono, endereço e a foto da fachada em cada uma dessas notícias ajudaria muito diminuir essas ocorrências! Faça sua parte!!!

Comente