Uncategorized

Juiz acaba com manifestações de bolsonaristas contra lockdown


A direita obtusa, massa de manobra do negacionismo bolsonarista, somada a pequenos empresários inconformados, estava a convocar pelas redes sociais a invasão e destruição da Prefeitura de Curitiba como protesto contra ao lockdown decretado por Rafael Greca. Diante da estultice, o juiz Rodrigo Yabagata Endo deferiu pedido do município e proibiu manifestações em frente a prédios da administração pública e estadual. A decisão judicial prevê o uso de força policial em caso de descumprimento da ordem.

Para esta sexta-feira, dois protestos eram organizados em Curitiba. Um deles, marcado antes da bandeira vermelha, é carreata de apoio ao presidente Jair Bolsonaro. O outro, chamado de Marcha da Família com Deus pela Liberdade (mesmo nome dos protestos preparatórios do golpe de 1964), pede o fim do lockdown e a intervenção no Judiciário.

A decisão, assinada hoje, estabelece multa diária de R$ 100 mil para entidade que levar à aglomeração de pessoas em locais públicos. E multa de R$ 1 mil para cada participante. A decisão do juiz vale até o próximo domingo, 21 de março, quando termina o lockdown na cidade, podendo ser prorrogada.

3 Comentários

  1. Parreiras Rodrigues Responder

    Deveria permitir. Que se aglomerem entre eles. E, de preferível, sem máscaras. Ou com elas no rabo.

Comente