Uncategorized

Rafael Greca tem autorização da Câmara para comprar vacinas


Os vereadores de Curitiba aprovaram, por unanimidade, em primeiro turno, o direito da Prefeitura de Curitiba de comprar vacinas contra a Covid-19. O projeto, em regime de urgência, deve entra em segunda votação nesta quarta-feira (17). O dificil será encontrar vacina para comprar e encarar os entraves colocados pelo governo Bolsonaro, que admite estados e municípios comprando vacinas, desde que entreguem ao Ministério da Saúde para distribui-las.

Em regime de urgência, os vereadores de Curitiba adiantaram para hoje, terça-feira (16), em primeiro turno, a votação do projeto que autoriza o Executivo a adquirir os imunizantes com recursos próprios, adiantando-se ao governo federal se for necessário, e da iniciativa que ratifica a adesão de Curitiba ao consórcio intermunicipal das vacinas. A votação deve ser confirmada, em segundo turno, amanhã, quarta (17), pela manhã. O Executivo pode sancionar e publicar os textos no Diário Oficial do Município logo em sequência.

Protocolados às 13h da última quinta-feira (11), os projetos serão votados em tempo recorde na CMC, graças à articulação entre os parlamentares, que acataram em menos de 24 horas os pedidos de urgência apresentados pelo líder do governo, Pier Petruzziello (PTB). Em uma tramitação normal na CMC, um projeto de lei costuma demorar três meses para estar apto à votação em plenário, contando as análises jurídica, de constitucionalidade e as discussões setoriais nas comissões temáticas. Dependendo do aval dos vereadores, os projetos da vacinação podem ser aprovados em menos de uma semana.

1 Comentário

  1. Então chega de papo furado e conversa fiada e compra logo… até agora só enrolação…

Comente