Uncategorized

Bolsonaristas querem tomar o mandato de Renato Teixeira


Há um verdadeiro levante da maioria na Câmara Municipal de Curitiba contra o vereador Renato Freitas, do PT, que se transformou em pedra no sapato de vereadores da ala conservadora. Ele mantém uma postura crítica e aberta contra as teses da maioria, especialmente da bancada evangélica, que confunde convicções religiosas e de caráter negacionista da pandemia e das afirmações científicas com sua atuação politica.

Essa contradição e outras de caráter administrativo e de eleição de prioridades, irritam boa parte dos vereadores que se sentiam acomodados e sem questionamentos sobre suas posições. Agora, a maioria conservadora, de terraplanistas e bolsonaristas tenta um caminho para tomar o mandato de Renato Freitas. Querem enquadra-lo por quebra do decoro parlamentar, o que significa censura e atentado contra o mandato popular.

A representação contra ele, embora seja fundada em alegações questionáveis, foi imediatament4e aceita pela Mesa Executiva que determinou a abertura de uma sindicância para investigar a atuação de Freitas e encaminhar denúncias à corregedoria. Se isso prosperar será um escândalo que colocará a Câmara de Curitiba no foco de atenções nacionais e o caso tende a parar no STF.

1 Comentário

Comente