Uncategorized

Decisão do STF sela destino
de Lula como presidenciável


Por 8 votos contra 3, o Supremo Tribunal Federal ratificou nesta quinta-feira a anulação das condenações do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato. A sentença praticamente sela o destino de Lula nas eleições de 2022, já que devolve seus direitos políticos antes vetados por causa da condenações por corrupção que o enquadravam na Lei da Ficha Limpa.

Os ministros Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Antonio Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes e Roberto Barroso votaram para manter a decisão de Fachin que anulou os processos e condenações de Lula na Lava Jato, no começo de março. Votaram contra a anulação os ministros Kássio Nunes Marques, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux. Os ministros do Supremo não entraram no mérito das acusações, mas depois de cinco anos e um terremoto político com a prisão de Lula, concordaram com a defesa do petista que seus casos não deveriam ser julgados em Curitiba, onde atuava o ex-juiz Sergio Moro.

Na quinta-feira que vem, Fux anunciou que o STF voltará a tratar do caso Lula. Na pauta, estará uma decisão tomada pela Segunda Turma, que declarou Sergio Moro parcial ao julgar o petista. Essa é uma das votações mais aguardadas pela defesa do ex-presidente, ainda que seja controversa sua revisão pelo plenário.

Enquanto isso, o país segue na crise da pandemia. Nesta quinta-feira, o Brasil registrou 3.560 mortes em decorrência do novo coronavírus, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 365.444, segundo informaram o Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

3 Comentários

  1. João Carlos Rocha Almeida Responder

    Por estas, e por outras, tenho “vergonha” desses nossos “..julgadores…” Aceitar um “ladrão confesso e declarado como candidato a governar o Brasil novamente… é inaceitável!!!! O tempo dirá…. (Deus nos ajude…)

  2. Para libertar a “alma mais honesta do Brasil “, foi mais fácil mudar a lei do que provar a inocência….LUTO PELO BRASIL

Comente