Uncategorized

Os donos do pedaço

Desde o início da pandemia da Covid-19, quando começaram os decretos restritivos com toque de recolher e lockdown, os estabelecimentos de gastronomia e entretenimento tiveram suas atividades praticamente paralisadas. Muitas ações cinematográficas, dado o grande aparato de viaturas e agentes. Na coluna de hoje, trago o desabafo da Associação Brasileira de Bares e Casas Noturnas (Abrabar) sobre esta terrível situação.

Não falta prepotência para aqueles que, por força de mero concurso público, consideram o estado de direito sua propriedade. Comumente constatamos visitas aos estabelecimentos gastronômicos, de bares e noturnos de modo geral, de comboios de viaturas e dezenas de funcionários públicos (policiais, fiscais da prefeitura, guardas municipais, dentre outros) de maneira truculenta e arrogante. A luz do giroflex se vê de longe, como se dissesse: “sim, chegamos, os donos do pedaço”. Multam sem qualquer critério, valentes e vigilantes, analisam tudo e fotografam, é o interventor maior que decide se a casa abre ou fecha.

O contribuinte por sua vez, lesado e desamparado, pratica seu protesto, a demissão massiva. Até quando vamos suportar esses verdadeiros sanguessugas do estado? Sem receita e competência, a vez deles chegará em breve. Uma hora a fonte seca. Esperamos que o dito popular não caia no gosto dessa turma reprimida: “sonegar para reparar.” Fonte: pontopolitico.com.br

1 Comentário

  1. O pessoal que só pensa em aglomerar sem máscara devia ir para a cadeia…. multam porque os egoistas acham que podem contaminar todos …as multas são previstas em lei e as condutas delituosas também….

Comente