Uncategorized

Cadê a vacina?


O Paraná acelerou o ritmo da vacinação contra a Covid-19 em abril, E tem capacidade para acelerar mais ainda. Só falta o essencial, a vacina. O secretário da Saúde, Beto Preto, diz que o estado tem condições de vacinar até 200 mil pessoas por dia. “Se tivermos vacina, a capacidade de vacinação é enorme. Chegando mais doses, os municípios devem vacinar todos os dias, inclusive aos sábados e domingos.

O Paraná recebeu hoje, quinta-feira, 29 de abril, mais um lote de vacinas contra a Covid-19. No total, serão 309.200 doses de imunizantes: 6.200 doses da Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantan/Sinovac, e 303.000 da Covishield, da Universidade de Oxford/Astrazeneca/Fiocruz. Uma quanti ainda muito aquém da necessidade do Paraná, que poderia ir mas rápido na imunização.

Desde o início da vacinação, foram imunizadas apenas 17.730 pessoas diariamente. Em abril, com ritmo um pouco mais acelerado, foram 25.705 vacinados por dia. Ainda muito longe da capacidade máxima do sistema de saúde paranaense. No mês de maio, o governo federal estima a entrega 32 milhões de doses aos estados, 30% a menos do que a previsão inicial, de 46 milhões. Para abril, o cronograma da pasta chegou a prever a distribuição de 47 milhões de imunizantes, mas o número de doses entregues não supera os 27 milhões.

O Paraná receberá nos próximos dias o 15° lote de vacinas contra o coronavírus enviado pelo Ministério da Saúde. Serão 309.200 doses de imunizantes: 6.200 doses da Coronavac, fabricada pelo Instituto Butantan/Sinovac, e 303.000 de Oxford/Astrazeneca. Todas as vacinas são destinadas à primeira dose de grupos prioritários cuja imunização já está em andamento: pessoas de 60 a 64 anos e profissionais da segurança pública e salvamento.

Está prevista a chegada do primeiro lote da vacina da Pfizer. Segundo o Ministério da Saúde, a orientação é que sejam priorizadas as capitais devido às condições de armazenamento da vacina, que demanda temperaturas muito baixas.

Comente