Uncategorized

Sindicatos pedem que Perícia Médica siga recebendo atestados online


O SISMUC e o SISMMAC encaminharam ofícios à Prefeitura cobrando informações sobre o retorno da exigência de atendimento presencial na Perícia Médica para carimbar atestados neste momento crítico da pandemia de Covid-19.

Curitiba saiu da bandeira vermelha, mas continua registrando em média 23 mortes e mais de 500 novos casos de Covid-19 por dia. Por que retomar essa exigência arcaica em um momento tão delicado?

Além de ir ao médico e ter um prazo para carimbar o atestado, o servidor ou servidora também terá que agendar o atendimento presencial na Perícia Médica em uma nova data. Isso significa que a licença de apenas um dia forçará o trabalhador a se deslocar duas vezes de sua casa ou do seu local de trabalho para conseguir um simples carimbo.

Exigir que todos os atestados passem por Perícia Médica é uma exigência arcaica, que não fazia sentido nem mesmo antes da Covid-19 e muito menos agora, em meio à pandemia de uma doença altamente contagiosa, que já causou cerca de 4,5 mil mortes em Curitiba e mais de 390 mil em todo o Brasil. A maioria dos servidores ainda não recebeu a vacina, muitos estão ou possuem um familiar no grupo de risco e terão que se expor ao menos duas vezes ao risco de contaminação sem ter necessidade.

1 Comentário

  1. Ernani Duarte gomes Pereira Responder

    Informação improcedente. Desde o ano passado quando a perícia médica iniciou o recebimento de atestados de agentes públicos municipais de Curitiba por e-mail e posteriormente pelo Portal do servidor, não fazemos atendimento presencial para atestados relacionados a Covid-19, seja devido o servidor apresentar sintomatologia respiratória ou para avaliação de comorbidades para enquadramento no artigo 5º do decreto 430/2020.
    Sugiro conversar com a fonte antes de publicar as matérias.

Comente