Brasil

Paraná Pesquisas: Bolsonaro e Lula no 2º turno em todos os cenários

De acordo com levantamento do Paraná Pesquisas, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), empatariam dentro da margem de erro em um eventual segundo turno. Os dois também venceriam todos os demais candidatos. Em todos os cenários do primeiro turno, o capitão da reserva e o petista aparecem na frente. Em alguns, empatados pela margem de erro e, em outros, com o atual chefe do Executivo levando ligeira vantagem.

A pesquisa foi realizada de 30 de abril a 4 de maio de 2021, por meio de entrevistas telefônicas com 2.010 pessoas de 16 anos ou mais, moradoras de 198 cidades, das 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais e a taxa de confiabilidade é estimada em 95%.

De acordo com o Instituto, 43% dos entrevistados (867 de 2010) são da região Sudeste. Outros 26% (538) são do Nordeste. Juntas, as regiões Centro Oeste e Norte são representadas por 15,2% (308) dos entrevistados, enquanto que 14,8% (297) são do Sul.

A pesquisa testou 4 cenários para o 1º turno das eleições. No 1º, o ex-juiz Sergio Moro (sem partido) é incluso entre os possíveis candidatos. Com este cenário, o ex-juiz consegue 5,8% dos votos. Mas não haveria um grande impacto na eleição, já que Bolsonaro e Lula receberiam a maior parte dos votos: 32,7% e 29,3%, respectivamente.

Já no 2º cenário, sem Moro, Bolsonaro lidera, com 34,1%. Lula aparece com 29,6%.

O 3º cenário, por outro lado, considera a participação do senador Tasso Jereissati (PSDB) no lugar de Doria. O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), também é incluso. Jereissati receberia cerca de 1,8% dos votos, enquanto Pacheco, 0,7%.

Nesse cenário, Bolsonaro e Lula continuariam indo ao 2º turno. Seriam 34,5% dos votos para o atual presidente e 30,2% para o ex-presidente.

O 4º e último cenário para o 1º turno coloca o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), como o candidato da legenda tucana. Dessa forma, Leite receberia 3,2% dos votos. Bolsonaro e Lula continuariam na frente.

Já para o 2º turno, 5 cenários foram testados. No 1º deles, o enfrentamento de Lula e Bolsonaro termina em empate técnico. Lula receberia 39,8% dos votos e Bolsonaro, 42,5%. Nesse caso, os dois estão empatados pela margem de erro, que é de 2 pontos para mais ou para menos.

No 2º cenário, entre Lula e Ciro, o ex-presidente ganharia com 38,6% dos votos. O pedetista receberia 28,1% e os votos brancos e nulos disparam para 29%.

Entre Ciro e Bolsonaro, o presidente também ganharia. Seriam 43,4% de votos para a reeleição e 35,3% para o pedetista. Os brancos e nulos seriam 17,3%, segundo os dados do 3º cenário.

No 4º cenário, Lula ganharia de Doria na disputa pela presidência. O petista receberia 41,5% dos votos enquanto o governador de São Paulo conseguiria 23,9%. Os votos brancos e nulos registram o maior percentual da pesquisa com 31,2%.

O 5º e último cenário do 2º turno tem Doria enfrentando Bolsonaro. O atual presidente ganharia a eleição com 42,8% dos votos. O governador receberia 31,3% e os votos brancos e nulos seriam 21,6%.

Correção [7.mai.2021 – 15h21]: O texto mostrava incorretamente que Jair Bolsonaro estava na frente de Lula no segundo turno, quando, na verdade, eles empatam tecnicamente na margem erro.

3 Comentários

  1. helio nascimento Responder

    Pelo andar da carruagem, até os petistas e turma não estão muito crédulos de que Lula (petróleo, mensalão e outros ãos) será candidato. Grande chances para a terceira via.

Comente