Destaques

Faleceu Fábio Campana, escritor, poeta, jornalista, publicitário e editor

Fábio Campana faleceu hoje, 29 de maio de 2021, em Curitiba, às 19:30. Foi escritor, poeta, jornalista, publicitário e editor.

Fábio Campana nasceu em 1947 no município paranaense de Foz do Iguaçu. Viveu em Curitiba desde 1960.

Publicou Restos Mortais, contos (1978); No Campo do Inimigo, contos (1981); Paraíso em Chamas, poesia (1994); O Guardador de Fantasmas, romance (1996); Todo o Sangue (2004); O último dia de Cabeza de Vaca (2005); Ai (2007); A Árvores de Isaías (2011); O Ventre, o Vaso, o Claustro (2017); e As Coisas Simples (2019).

Foi diretor da editora Travessa dos Editores, onde também dirigiu as revistas Et Cetera e Ideias.

No jornalismo, além de editor de seu blog por 15 anos, foi editor da revista Atenção e do jornal Correio de Notícias. Atuou como colunista político dos jornais Gazeta do Povo, O Estado do Paraná, Tribuna do Paraná, Gazeta do Paraná e Tribuna do Norte. Foi comentarista de política das rádios BandNews, Banda B e CBN no Paraná. Como repórter, foi autor de matérias marcantes, como “Sodomia, suor e látego”, publicada na extinta Revista Panorama, em novembro de 1976. A reportagem denunciava as condições do sistema prisional juvenil do Paraná.

Foi secretário de Comunicação Social da Prefeitura de Curitiba e secretário de Estado da Comunicação Social em três administrações do Governo Estadual do Paraná.

Como publicitário, trabalhou nas agências Equipe e Exclam. No campo do marketing político, atuou em diversas campanhas para governador do Paraná e em inúmeras campanhas para prefeituras, além de ter dirigido a comunicação das campanhas presidenciais que elegeram dois presidentes do Paraguai: as de Andrés Rodríguez (1989) e Juan Carlos Wasmosy (1993).

Foi filiado ao Partido Comunista em 1960 e esteve filiado ao PCdoB até 1981, quando deixou o partido. Foi preso político em 1966 e em 1970.

Casado com a psicóloga e professora Denise de Camargo desde 1975, Fábio Campana deixa também a mãe, dois filhos e um neto.

23 Comentários

    • E nossos entes queridos, amigos, pessoal de toda área nos deixando pela negligência e deboche dessa pessoa que ocupa o cargo de presidência! Família de Campana, nossas orações.🙌🏼

      • Uma lamentável notícia… A passagem do Fábio Campana, nos deixa uma profunda lacuna, em informações de nosso cotidiano.

    • Cacete…essa me pegou de surpresa..gosto da polêmica deste blog..nem sempre concordei com o Fábio…e agora José ?

    • Everton de Andrade Responder

      Expresso meus sentimentos e solidariedade à família e amigos do jornalista Fábio Campana.
      A ausência dele será sentida na imprensa paranaense.

  1. Pingback: Jornalista Fábio Campana morre vítima da Covid-19 – Tabloide

  2. Pingback: Vítima de Covid-19, morre Fábio Campana, aos 73 anos

  3. Daniel Fernandes Responder

    Uma enorme perda.
    Meus pêsames a toda a família e amigos.
    Na minha família já são 6 mortes, várias pessoas que ficaram à beira da morte… incluindo minha esposa que é médica.

  4. PEDRO PRIMITIVO GIRARDI Responder

    MEU DEUS ATÉ QUANDO ESTA MALDITA PRAGA VAI MATAR INOCENTES,,9 EU LIA A COLUNA DO CAMPANA DIARIAMENTE A MAIS DE 20 ANOS,,,,VAI FAZER MUITA FALTA,,,

  5. André Luiz Rodrigues do Amaral Responder

    Que DEUS alivie o sofrimento de todos os familiares. Meus sentimentos.

  6. Faruk El Khatib Responder

    Fabio Campana que Deus o receba da braços abertos e com certeza logo estará editando uma revista e tomando conta da comunicação Celestial.
    Trabalhamos juntos por quase 4 anos na década de 70 foi meu editor na revista Atenção e no Correio de Noticias na primeira fase da Grafipar.
    Cabeça brilhante texto leve mais certeiro.
    Grande abraço a minha amiga Denise, filhos e neto.
    .

  7. Trol infeliz!
    Deixe espaco aqui para os que admiravam o Campana e nao para ler e confirmar o quanto voce e’ um idiota raivoso.
    Quanta imbecilidae vinda de uma pessoa so’.
    Todos eleitores dele estao com maos sujas de sangue? E as suas, petistas canalhas? Quantas vidas foram ceifadas pela corja que voce admira?
    Seu pulha! Sua presenca aqui e’ uma ofensa as pessoas de bem que tiveram e sempre terao carinho pelo nosso fabio Campana.

  8. SERGIO SILVESTRE Responder

    Estou triste e angustiado,foram tantos anos como leitor assíduo do seu blog,orei muito por ele nesses dias de agonia por que sei o que é passar pela covid.Meu amigo virtual,que seja levado a um patamar melhor que essa vida cheia de coisas que seu legado deixa,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,

  9. Lamento muito por sua morte. Excelente pessoa, trabalhamos juntos e pude conviver com um ótimo espírito e inteligência ímpares. Fará muita falta, em meio a tanta mediocridade nestes tempos calamitosos..

  10. Mais uma vítima do horror que estamos vivendo. Perdemos , pra mim um dos maiores e melhores jornalistas imparciais e com a verdade dos fatos nas pautas políticas. Já está fazendo falta Fabio Campana….leio teu blog diariamente há 14 anos. Minha solidariedade sincera aos familiares.

    • Fábio Henrique Alves Responder

      Competente Jornalista que nos deixou. Vai fazer muita falta. Que Deus conforte o coração decseus familiares.

  11. Ao trabalhar para a Ideias entre 2010 e 2011, aprendi a admirar este cara afável, generoso, de raciocínio aguçado, texto fino e fluido e um imenso repertório cultural. Uma tristeza, associada a uma boa dose de revolta pela perda se dar neste país com uma gestão tão abominável da pandemia.

  12. Dorival Selbach Responder

    Simplesmente lamentável. Grande jornalista, excelente colega, ético, e de profundo respeito pela opinião dos outros.
    Todos nós morremos um dia. O problema é saber quando e a que horas. Se assim não fosse poderíamos nos despedir do parceiro e amigo.Aprendi muito com ele.
    Vai com Deus meu companheiro.

  13. Heberthy Daijó Responder

    Uma inestimável perda para o jornalismo político paranaense. Meus pêsames a toda família enlutada.

  14. Acompanhei seu blog por aproximadamente uma década, discordando em muitos pontos porém sempre presente a aberto ao contraditório – uma grande perda do jornalismo Paranaense, bom descanso, e meus pêsames a família!

Comente