Categoria

Brasil

Categoria

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender, nesta sexta-feira (7/5), o chamado “tratamento precoce” da Covid-19, que usa medicamentos sem eficácia comprovada cientificamente contra a doença.

Em publicação nas redes sociais, Bolsonaro listou três opções a quem, por ventura, quiser aderir ao tratamento e disse que um indivíduo é “livre para escolher”, junto a um médico, “qual a melhor maneira de se tratar”.

As duas primeiras opções citadas por Bolsonaro incluem a cloroquina e a ivermectina — ambos medicamentos sem eficácia contra o novo coronavírus.

Em seguida, o presidente cita uma terceira opção e se refere ao ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, dizendo que o indivíduo só deve procurar um hospital quando estiver com falta de ar. Na terça-feira (4/5), o ex-ministro negou que tenha feito a orientação à época em que esteve no comando da pasta.

“Escolha e, por favor, não encha o saco de quem optou por uma linha diferente da sua, tá ok?”, afirmou o presidente.