Tag

2018

Browsing

ricardo barros_

O deputado Ricardo Barros (PP) confirmou que substitui o irmão Silvio Barros na Secretaria de Planejamento do Paraná. Só não definiu o prazo. Ricardo Barros pediu “um tempo” ao governador Beto Richa para arrumar sua vida em Brasília. Barros também foi taxativo ao falar da candidatura da mulher, a vice-governadora Cida Borghetti (PP). “Ela é candidata, em qualquer cenário e em qualquer situação”, disse.

Osmar-Dias-Foto-Fabio-Pozzebom-ABr

O PDT do Paraná faz convenção no sábado (28), em Curitiba, às 9 horas, no Clube Morgenau, para eleger o novo Diretório Estadual do partido. O ex-senador e vice-presidente do Agronegócio do Banco do Brasil, Osmar Dias, encabeça a chapa que deve comandar a legenda nos próximos dois anos. Segundo o deputado estadual Nelson Luersen – que integra a chapa – explica, a meta da sigla em 2016 é reeleger o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, e mais 60 prefeitos no Paraná, preparando o caminho para a disputa pelo governo do Estado e a presidência da República em 2018.

lula - foto RS _instituto lula

d’O Globo

Pesquisa Ibope, divulgada nesta segunda-feira, 26, pelo jornal O Estado de S. Paulo, revela que a rejeição ao ex-presidente Lula (PT) aumentou. O percentual daqueles que dizem que não votam de jeito nenhum em Lula aumentou de 33% (maio de 2014) para 55%. O índice dos que votariam no petista em 2018 é de 23%. Em maio do ano passado, o percentual de possíveis eleitores era de 33%.

O levantamento, realizado entre os dias 17 e 21 de outubro, pesquisou o potencial de voto de alguns dos principais políticos que podem vir a disputar a presidência da República em 2018.

lula - foto23

Do UOL

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou na manhã desta sexta-feira (28) que, se for preciso, poderá disputar a Presidência da República em 2018.

“Não posso dizer que sou, nem que não sou [candidato]. Sinceramente, espero que tenha outras pessoas para serem candidatas. Agora, uma coisa pode ficar certa. Se a oposição pensa que vai ganhar, que não vai ter disputa e que o PT está acabado, ela pode ficar certa do seguinte: se for necessário, eu vou para a disputa e vou trabalhar para que a oposição não ganhe as eleições”, afirmou Lula em entrevista à Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte, na cidade de Montes Claros (417 km de Belo Horizonte).

alvaro dias - psb

O presidentes nacional do PSB, Carlos Siqueira, visitou o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) no apartamento do tucano em Curitiba e reiterou o convite ao senador para se filiar ao partido. Siqueira adiantou a Alvaro que o PSB está aberto à qualquer um dos dois projetos do senador nas eleições de 2018: a candidatura a presidência da República ou ao governo do Paraná. O presidente do estadual do PSB, Severino Araújo, acompanhou o encontro.

lula - comício bahia - foto instituto lula

Lula é o preferido do eleitor baiano para 2018, é o que diz levantamento realizado pelo Paraná Pesquisas, que ouviu mais de mil eleitores em mais de 60 municípios do Estado entre os dias 21 e 26 deste julho. Nos três cenários projetados para um possível primeiro turno, contra Aécio, Serra ou Alckmin, Lula aparece na liderança. Nem Marina Silva tirou a ponta do petista, que só perderia em uma disputa direta com Aécio Neves. Nesta possibilidade, sem a presença de outros candidatos, o tucano levaria a melhor. Curiosidade: no segundo turno, em 2014, aproximadamente 70% dos eleitores da Bahia votaram em Dilma. Hoje, de acordo com a pesquisa, apenas 14,9% preferem Dilma a Aécio.

Em tempo. Se Alvaro Dias quiser levar a sério a ideia da candidatura à Presidência da República em 2018, terá um longo caminho a percorrer na região. É apenas o 4° tucano escolhido pelo eleitor baiano, com 4,6% da preferência.

– Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Confira, a seguir, a pesquisa completa.

moreira franco1

A eleição municipal do ano que vem deve servir de cenário para o primeiro ato do processo de divórcio entre PMDB e PT. O partido do presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e do vice-presidente Michel Temer quer usar as disputas municipais como ensaio geral para a corrida pelo Planalto, em 2018. Por isso, deve ampliar o número de candidatos próprios. Consulta a líderes e dirigentes partidários nos estados mostra que a expectativa é que petistas e peemedebistas se enfrentem em, pelo menos, 13 das 26 capitais. Em 2012, foram só oito duelos entre as duas siglas nessas cidades. As informações são d’O Globo.

O projeto de independência do PMDB ainda levará à redução das alianças entre os dois partidos. Nas últimas eleições municipais, as siglas estiveram juntas em oito capitais; agora, devem manter a união em, no máximo, quatro. Além disso, os peemedebistas, que apoiaram quatro candidatos do PT em 2012, não têm, no quadro atual das negociações políticas, perspectiva de estar em nenhuma chapa que tenha um petista na cabeça.

– As eleições municipais vão servir para alicerçar o nosso projeto de concorrer competitivamente em 2018 – afirma o ex-ministro Moreira Franco, presidente da Fundação Ulisses Guimarães, ligada ao PMDB, e responsável por coordenar o projeto do partido para as eleições municipais.

alvaro_osmar_requiao.jpg

O senador Alvaro Dias, do PSDB, está pronto, de mala e cuia, para migrar para o PSB. Concluiu que o tucanato nativo não lhe dará espaço para candidatar-se a governador ou até mesmo a presidente da República, sonho de qualquer político.

Os tucanos da terra têm uma leitura própria para o caso. Acreditam que Alvaro Dias será candidato a governador e que comporá sua chapa em acordo com o PMDB de Requião. Sua chapa se completaria com Requião e o mano Osmar Dias, no PDT, como candidatos ao Senado.

Desde já, fica claro que esse projeto exclui o PT e o PSDB, condição que Alvaro, Osmar e Requião consideram confortável. A ida de Alvaro para o PSB foi comunicada ao governador Beto Richa por Severino Araujo, que sempre se recusou a fechar com Alvaro e com Requião. De onde se conclui que ele estará fora dessa grande manobra para 2018.

O tucanato palaciano acha que a articulação existe, se apresenta forte, mas que há muita água para correr sob a ponte antes de 2018. Ora, pois, fica evidente que Alvaro trabalha para deixar Beto Richa sem mandato de senador.

aécio- lula - serra - alckmin

Nas eleições presidenciais, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) venceria o ex-presidente Lula (PT), segundo a pesquisa CNT/MDA divulgada nesta terça-feira, 21. No primeiro cenário, o primeiro turno mostra Aécio na frente com 35,1%, e Lula em segundo, com 22,8%. Em seguida, Marina Silva (PSB) com 15,6% e Jair Bolsonaro (PP) com 4,6%. No segundo turno, 49,5% dos entrevistados votam em Aécio e 28,5% em Lula.

Foto: Gustavo Lima – Câmara dos Deputados sessao maioridade - foto gustavolima - camara3

do Painel, Folha de S. Paulo:

A tese da candidatura própria do PMDB à Presidência num momento de aguda crise política foi um ato calculado. Se a Lava Jato deixar, Eduardo Cunha tentará pavimentar seu caminho ao Palácio do Planalto. Ele promove desgastes ao governo e preside a Câmara de olho nas pesquisas de opinião. Mas há colegas no páreo, o vice Michel Temer e o prefeito Eduardo Paes. “Maquiavel ensinava: dividir o adversário é a primeira estratégia para governar”, brinca o presidenciável Aécio Neves.

Sem refresco – Apesar de o governo contar com a pausa do Legislativo para esfriar a temperatura da crise, o grupo de Cunha articula surpresas desagradáveis no recesso.