Tag

advogados

Browsing

stf3-300x225

Severino Motta, Veja

Depois dos advogados da Lava-Jato, o Instituto de Garantias Penais (IGP), com sede em Brasília, também resolveu divulgar um manifesto.

Além de apoiar os colegas estrelados, a entidade vai dizer que “o Estado Democrático de Direito não admite atitudes ‘RobinHoodianas’, pelas quais se retiram garantias fundamentais de ricos para, falaciosamente, dar aos pobres”.

O texto dirá ainda que “afirmar leviana e indistintamente na imprensa que advogados ‘de clientes importantes’ cobram honorários diferenciados em troca de promessas de impunidade é buscar, de forma escancarada, colocar a sociedade não apenas contra o advogado, mas sim contra o Direito, pois, de forma maniqueísta, trata como vilão todo aquele que é constitucionalmente reconhecido como essencial à administração da Justiça”.

de Josias de Souza:

Em depoimento prestado no último dia 11 de fevereiro, o delator premiado Alberto Youssef revelou que, durante o julgamento do processo do mensalão, a defesa de dois dos réus, os ex-deputados José Janene (PP-PR) e Pedro Corrêa (PP-PE), foi custeada com verbas sujas obtidas em negócios ilíticos de empreiteiras com a Petrobras. O próprio Youssef intermediou os repasses, que somavam até R$ 70 mil mensais.

do Painel, Folha de S. Paulo:

José Eduardo Cardozo (Justiça) não foi o único ministro de Dilma Rousseff a ter encontros com representantes das empreiteiras investigadas na Lava-Jato. O advogado-geral da União, Luís Inácio Adams, recebeu advogados nos últimos meses para discutir os termos dos acordos de leniência que o governo tenta firmar com as empresas. Segundo o ministro, por ser um mecanismo novo e haver uma sobreposição de leis sobre o tema, há muita dúvida por parte das construtoras.

do Painel, Folha de S. Paulo:

Advogados dos presos da Lava Jato relatam que seus clientes estariam sendo submetidos a pressão psicológica para aderir à delação premiada.

A senha
Uma das ameaças feitas pelos agentes da Polícia Federal, segundo os criminalistas, é: “Vocês vão para Piraquara”, numa referência ao maior complexo penitenciário paranaense.

Veja bem
Questionados sobre por que, diante disso, não denunciam a prática à OAB, advogados dizem que é difícil provar a coação, que seria velada e nunca praticada diante de testemunhas.

Foto: Renato Costa/ Folhapress
janot -foto renato costa- folhapress

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, insinuou que houve vazamento seletivo de depoimentos do doleiro Alberto Youssef para prejudicar a presidente Dilma Rousseff (PT). Os vazamentos teriam sido feitos por advogado de Youssef. Houve reação imediata. Os advogados de Youssef repudiaram com veemência a declaração de Janot e informaram que estão tomando as medidas judiciais cabíveis contra o procurador. Um deles afirmou que Janot perdeu a condição de se pronunciar ao tomar partido e tentar politizar o processo. E vitimizando a presidente Dilma Rousseff. Janot tem feito distinções e defesas da presidente Dilma porque é notório que se candidata a uma vaga no STF e pretende o apoio de Dilma, Lula e o PT.