Tag

bndes

Browsing

fernando-francischini
O deputado Fernando Francischini (SD-PR) protocolou nesta quarta-feira (27) pedido de informações aos ministros Armando Monteiro Leite (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) e Nilma Lino Gomes (Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos) sobre o apoio ou patrocínio do BNDES no valor de R$ 250 mil, entre outros custos, às conferências conjuntas de direitos humanos, eventos que acontecem nesta semana em Brasília.

“Mais um evento para fazer palanque e arregimentar militância pago com dinheiro público. É inconcebível que em um momento de extrema crise econômica e desorganização das contas públicas, o governo federal insista na promoção de conferencias e eventos dessa natureza”, critica Francischini.

francischini - lula

O deputado Fernando Francischini (SDD) pediu a convocação do ex-presidente Lula (PT) na CPI do BNDES. O requerimento será votado pela comissão que investiga operações do BNDES aprovou a convocação de Taiguara Rodrigues dos Santos, sobrinho da primeira mulher do ex-presidente. As informações são do Bem Paraná.

Por outro lado, rejeitou a possibilidade de ouvir os empresários da JBS Joesley e Wesley Batista. A comissão aprovou convocação do empresário Eike Batista para prestar informações referentes a negociações do grupo EBX com o banco de fomento. Além disso, ouvirá também o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, presidente do Comitê de Financiamento e Garantia às Exportações, responsável pelos negócios firmados.

bndes2

do Claudio Humberto:

Para abrir a “caixa preta” do BNDES e investigar minuciosamente mais de 50 contratos, metade deles no exterior, encontrando motivos para os mais de 60 pedidos de prisão de diretores e executivos do banco e de empresários beneficiados por financiamentos, procuradores do MPF (Ministério Público Federal) adotaram a antiga estratégia preconizada por investigadores de crimes financeiros: seguiram o dinheiro.

Com longo prazo de carência, juros irrisórios e contratos secretos, os financiamentos do BNDES no exterior são considerados irrecusáveis. O MPF apura se obras com financiamento de pai para filho no exterior foram condicionadas à contratação de empreiteiras como a Odebrecht.

Obras bancadas pelo BNDES no exterior não são auditadas no Brasil, nem órgãos de controle como TCU ou MPF podem fiscalizá-las lá fora. A devassa do MPF no BNDES lava a alma dos ministros do Tribunal de Contas da União. A caixa preta do banco parecia ter algo a esconder.

bndes

d’O Globo:

Pressionado para apresentar mais transparência por inúmeros segmentos da sociedade brasileira, o BNDES tornou público na internet, nesta terça-feira, dados de todos os contratos de exportação de serviços de engenharia a países entre 2007 e 2015, totalizando US$ 11,9 bilhões, incluindo Cuba e Angola. O anúncio foi feito pelo presidente do banco, Luciano Coutinho, e pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro.

Coutinho anunciou, ainda, que a instituição também colocou no site dados sobre 1.753 contratos, no valor de R$ 320 bilhões, em operações domésticas.

— No link BNDES Transparente (no portal do BNDES), as operações estarão na internet, com o resumo do projeto, o valor financiado, a taxa de juros, o prazo, as garantias, a moeda, os custos e as formas de apoio — disse Coutinho.

dilma - bndes

A presidente Dilma Rousseff vetou nesta sexta-feira, 22, a emenda aprovada no Congresso Nacional que previa o fim do sigilo nos empréstimos e financiamentos concedidos pelo BNDES. Considerado uma derrota para o governo, o texto havia sido incluído pelos senadores da oposição na MP que liberou o repasse de R$ 30 bilhões do Tesouro para o banco de fomento. A decisão da presidente foi divulgada nesta sexta-feira no Diário Oficial da União. As informações são da Veja.

alvaro - senado1

No discurso em plenário, nesta quinta-feira (9/4), ao criticar a retirada de assinaturas dos requerimentos de CPIs, o líder da oposição, senador Alvaro Dias falou sobre a importância de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o BNDES: “Há quantos anos cobramos? Particularmente, desde 2005, venho tentando investigar os negócios envolvendo o BNDES. Há desvio de finalidade? Sim, com a concentração dos recursos em benefício de grandes grupos econômicos e, sobretudo, desvio de finalidade com empréstimos oferecidos por meio de grandes empreiteiras de obras públicas do nosso País para a realização de obras em outras nações como Cuba, Angola, países da África, Venezuela, Equador, Bolívia, Peru, Argentina, etc. São empréstimos vultosos com taxas de juros privilegiadas. E é o trabalhador, através do FGTS, FAT e Imposto de Renda, que subsidia as taxas de juros que beneficiam grupos econômicos aqui e governos no exterior”, disse.

Foto: Fábio Rossi – Agência O Globo luciano coutinho - foto fabio rossi - o globo

d’O Globo:

O ex-ministro da Fazendo Guido Mantega renunciou ao cargo de presidente do Conselho de Administração da Petrobras. Para seu lugar, foi nomeado, por maioria, Luciano Coutinho, presidente do BNDES, que ocupará o cargo interinamente. A estatal diz que não foi eleito um novo conselheiro.

Luciano Galvão Coutinho é membro do Conselho de Administração da Petrobras desde abril de 2008. Além disso, também integra o Conselho de Administração da Petrobras Distribuidora.

do Painel, Folha de S. Paulo:

Dilma Rousseff decidiu ontem manter, por ora, as cúpulas dos três principais bancos públicos federais. Com isso, Luciano Coutinho continua à frente do BNDES, Aldemir Bendine fica na presidência do Banco do Brasil e Jorge Hereda permanece no comando da Caixa. A decisão de Dilma deixa dúvida sobre o futuro da ex-ministra Miriam Belchior, que era cotada para a presidência da Caixa. Alexandre Abreu e Paulo Caffarelli, que podiam ir para os outros bancos, também têm destino incerto.