Tag

bolsa

Browsing

Embora mínimo, o mercado brasileiro já sinaliza otimismo e confiança para o futuro

O dólar voltou a cair nesta quinta-feira, em seu terceiro declínio consecutivo, e encerrou junho com sua maior queda mensal desde abril de 2003. No mês, a baixa foi de 11,05%. No ano, a moeda acumula queda de 18,61%.
A ausência do Banco Central do mercado de câmbio e um certo “otimismo cauteloso” dos investidores em relação ao Brasil explicaram a nova baixa da moeda americana nesta sessão. Com a queda de 0,73%, o dólar encerrou o dia negociado por 3,21 reais, seu menor nível de fechamento desde 21 de julho de 2015. As informações são da Veja.

gleisi-senado

Não é piada, maldade ou crítica dos adversários do petismo. Uma entrevista da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) nesta quarta-feira, 12, já provocou a derrocada de ações na Bolsa de Valores de São Paulo. A petista é relatora da medida provisória 675 e disse à Reuters que vai propor que a contribuição social sobre o lucro líquido dos bancos seja elevada até 23%, acima dos 20% propostos pelo governo na MP. Gleisi também afirmou que seu relatório incluirá o fim do benefício fiscal de grandes empresas com a distribuição de juros sobre capital próprio. As informações são da InfoMoney.

Os bancos e seguradoras caíram forte com os mercados de olho na apresentação de Gleisi. A CSLL está hoje em 15%. Além disso, pode ser retirado o benefício social da dedução, no imposto de renda, dos recursos distribuídos na forma de juros sobre capital próprio – os bancos são uns dos mais favorecidos pelo benefício.

do Lauro Jardim:

Desde 11 de setembro de 2012, quando foi editada – com muita fanfarra – a medida provisória que alterou o sistemas de concessão do setor elétrico e reduziu (de forma eleitoreira) as tarifas, as ações da Eletrobras desabaram.

Aos números:

* As ações preferenciais valiam 18,64 reais no dia da edição da MP e no fechamento do pregão de ontem valiam somente 6,80 reais – uma perda de 63,5%.

*As ações ordinárias valiam 12,28 reais no dia 11 de setembro de 2012 e no fechamento do pregão de ontem valiam 5,76 reais, uma queda de 53,1%.

A propósito, pior do que o desempenho da Eletrobras só a ação ordinária da Petrobras que ontem 9,58 reais, ou seja, perdeu 67,4% desde o dia 27 de setembro de 2010, data da “maior capitalização já realizada em todos os tempos” feita na gestão de José Gabrielli..

dola2

do UOL:

O dólar comercial fechou em alta de 2,56%, a R$ 3,297 na venda nesta quinta-feira (19), maior valor desde 1º de abril de 2003, quando valia R$ 3,304. Com isso, a moeda interrompeu uma sequência de três quedas seguidas.

A valorização do dólar acompanhou a tendência do mundo todo, mas, por aqui, pesaram também as tensões políticas.

O avanço se intensificou depois que a presidente Dilma Rousseff (PT) informou que não vai fazer uma reforma ministerial em seu governo.

O operador de câmbio de um importante banco nacional disse à agência de notícias Reuters que a declaração frustrou a expectativa dos investidores, que era a de que mudanças no Executivo poderiam atenuar a rebeldia no Congresso.

Os atritos entre o governo e seus aliados no Congresso podem dificultar ainda mais a aprovação de medidas para ajustar as contas públicas.

“O custo político de fazer o ajuste (fiscal) está cada vez mais alto e o mercado não gosta disso”, disse o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira, à Reuters.

dolar.JPG-780

d’O Globo:

RIO — O dólar comercial fechou nesta terça-feira cotado a R$ 2,928, o maior valor desde 2 de setembro de 2004, depois de o Banco Central manter sua intervenção reduzida no câmbio. A divisa registrou alta de 1,13%, fazendo do real a moeda que mais perdeu valor frente ao dólar no mundo nesta terça-feira. Já a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) avançou 0,56%, aos 51.124 pontos, na contramão dos mercados globais. Puxou o índice de referência Ibovespa a Petrobras, que subiu após anunciar venda bilionária de ativos.

As ações da Petrobras chegaram a desabar mais de 10% nesta quarta-feira (28), após a estatal ter divulgado balanço não auditado do terceiro trimestre de 2014 sem incluir baixas contábeis relacionadas às denúncias de corrupção da Operação Lava Jato. A estatal viu seu lucro despencar 38% no período, em comparação com o trimestre anterior, de R$ 4,9 bilhões para R$ 3,1 bilhões. Em relação ao terceiro trimestre de 2013, o lucro caiu 9%. As informações são da Folha de S. Paulo.

Foto: Fernando Donasci / O Globo
2015-7812902.jpg_20150108

d’O Globo:

A prefeitura de São Paulo anunciará no fim do mês a criação de uma bolsa de um salário mínimo mensal (R$ 788) para que, inicialmente, cem travestis e transexuais da capital voltem a estudar e se matriculem em cursos técnicos do Pronatec. Para receber o salário do município, as beneficiárias terão que comprovar presença nas aulas. A exigência é semelhante à do principal programa de transferência de renda do governo federal, o Bolsa Família. A iniciativa é inédita no Brasil e na América do Sul e custará cerca de R$ 2 milhões aos cofres públicos em 2015. O valor é três vezes maior do que o orçamento do próprio governo federal para ações voltadas ao público LGBT no ano passado.

Na véspera, papéis da petrolífera haviam entrado em leilão por conta de queda intensa.

de Rennan Setti, O Globo:

Após despencarem mais de 9% na véspera por ter adiado pela segunda vez a divulgação do seu balanço financeiro, as ações da Petrobras operam em forte instabilidade nesta terça-feira. Se ontem as ações sofreram intervenção automática da Bolsa para serem negociadas em leilão por causa de forte queda, hoje o motivo da interrupção é uma alta repentina que fez as ações oscilarem mais de 10% na comparação com o valor de abertura. Os papéis preferenciais (PN, sem voto) entraram em leilão por volta das 11h20m e agora sobem 5,01%, cotadas a R$ 9,63. As ações ordinárias (ON, com direito a voto) tiveram a negociação interrompida para o leilão por volta das 11h25m e agora sobem 2,11%, a R$ 8,69. Com a instabilidade da petrolífera, o índice de referência da Bolsa brasileira, o Ibovespa, também oscila e registrava às 11h31m queda de 0,65%, aos 46.715 pontos.