Tag

Brasil

Browsing

segunda-ponte

O Dnit afirmou que a portaria publicada o Diário Oficial da União, com remanejamento de recursos do orçamento de 2016, não altera a programação das obras projetadas para o Paraná. Entre elas, a construção da segunda ponte sobre o Rio Paraná na fronteira de Foz do Iguaçu com a Paraguai, que sofreu uma redução de R$ 18,3 milhões no orçamento; a construção do trecho rodoviário de Campo Mourão a Palmital, na BR-158, que terá R$ 99 mil a menos, e o Contorno Sul Metropolitano de Maringá, com redução de R$ 99 mil. Com informações de Murilo Gatti n’O Diário de Maringá.

Em nota, o Dnit informou que “nenhum empreendimento foi cancelado” e que “todo planejamento de licitações do Dnit permanece em execução”.

(foto: reprodução)

O Brasil fechou 2015 com 8,6 milhões de desempregados, em média, o que representa um aumento de 27,4% na comparação com 2014, quando eram 6,7 milhões. Os números são da Pnad e foram divulgados nesta terça-feira (15) pelo IBGE. As informações são coletadas em 211.344 domicílios, em cerca de 3.500 cidades. Com isso, o nível de desemprego registrado em 2015 foi de, em média, 8,5%. É o maior nível registrado pela pesquisa, que começou a ser feita em 2012. Em 2014, o nível médio de desemprego havia sido de 6,8%. As informações são da UOL.

sergio moro_agencia brasil

O Instituto Paraná Pesquisas ouviu 2.022 eleitores, em 24 Estados e 160 municípios, entre 28 de fevereiro e 2 de março deste ano, para saber o que o brasileiro pensa sobre a Lava Jato. No levantamento, questionamentos sobre a credibilidade da operação, a corrupção no país, a situação de Lula e sobre o juiz Sérgio Moro. Para 67,8% dos entrevistados, Moro poderia ser o novo presidente do Brasil (16,5% com certeza votariam nele para presidente e 51,3% cogitaram a possibilidade). A seguir, a pesquisa completa.

edsoncampagnolo

O presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, classificou como catastrófica a queda no desempenho econômico brasileiro registrada em 2015 e cobrou responsabilidade da classe política para reversão do quadro recessivo do país. Nesta quinta-feira (3), o IBGE divulgou que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, medida de todas as riquezas produzidas no país, teve retração de 3,8% no ano passado, em relação a 2014, totalizando R$ 5,9 trilhões. Foi a pior queda em toda a série histórica da pesquisa, iniciada em 1996.

O Antagonista

A zika é a nova garota propaganda do governo.

O Valor informa que Dilma Rousseff “comandará a megaoperação de sábado em que 220 mil militares sairão às ruas contra o mosquito Aedes aegypti”.

E mais:

“Ela aposta no combate ao vírus zika como vacina contra o avanço da Lava Jato sobre Luiz Inácio Lula da Silva, que pode atingi-la. A avaliação de auxiliares de Dilma é que o desgaste da imagem de seu antecessor a prejudica diretamente e a torna mais vulnerável ao impeachment que, adormecido, não foi enterrado”.

desemprego_17

De O Globo

A economia brasileira encolheu 1,7% no terceiro trimestre, na comparação com o segundo trimestre do ano, informou o IBGE nesta terça-feira. É a maior contração da série histórica para um terceiro trimestre da série histórica do IBGE, de 1996, e a terceira retração seguida, prolongando o ambiente recessivo, que também já é o maior desde o início da série histórica do IBGE.

d’O Globo

SÃO PAULO – A queda de 2,6% do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre em relação ao mesmo período de 2014 coloca o Brasil na 33ª posição em uma lista de 35 países que tiveram suas taxas de crescimento listadas pela consultoria Austin Rating.

A economia brasileira só não teve desempenho pior entre abril e junho do que as da Rússia, que encolheu 4,6%, e a da Ucrânia, com retração de 14,7% na mesma comparação — a economia ucraniana padece dos efeitos de uma guerra civil patrocinada pela Rússia, que por isso é alvo de embargo da Europa e dos Estados Unidos.

carteira de trabalho - foto

A taxa de desemprego alcançou 7,5% em julho, a maior para o mês desde 2009, quando atingiu 8%, segundo dados divulgados nesta quinta-feira, 20, pelo IBGE. Ao considerar todos os meses do ano, é o maior valor desde março de 2010, quando ficou em 7,6%. Em junho deste ano, o índice ficou em 6,9% e, em julho de 2014, em 4,9%. A série histórica da Pesquisa Mensal de Emprego começa em março de 2002. As informações são do Reuters/Veja.

mail.google.com

A agência de classificação de risco Moody’s cortou a nota de crédito do país nesta terça-feira (11), deixando-o a apenas um nível de perder o grau de investimento –selo de “bom pagador”. A nota do Brasil passou de Baa2 para Baa3. A agência alterou ainda a perspectiva da nota de negativa para estável. As informações são da Folha de S. Paulo.

A Moody’s atribuiu a decisão ao desempenho econômico mais fraco que o esperado, à situação fiscal do país e à falta de consenso político para aprovar as reformas fiscais.