Tag

calúnia

Browsing

ivan bonilha

O conselheiro do Tribunal de Contas, Ivan Bonilha, afirmou hoje ao blog que se sentiu caluniado por notícia veiculada na imprensa. E para dirimir dúvida, Bonilha faz esclarecimentos sobre o caso do “Metrô de Curitiba”.

Bonilha esclarecc que a fiscalização da licitação do Metrô não foi escolhida avulsamente para ser investigada pelo Tribunal ou por mim. Ela consta desde o biênio anterior de “Plano Anual de Fiscalização” – PAF, do TC.

Sobre o processo, ele diz: “Fui sorteado relator para decidir sobre a legalidade e perfeição da contratação, e recebi um relatório de onze (11) engenheiros do Tribunal dando contas de um vasto rol de inconsistências, que não poderia ser ignorado nem pelo mais mentecapto dos gestores. Agi com extremo cuidado, nunca deixei este processo repousar por mais de duas noites em meu gabinete.”

Bonilha explica que concedeu prorrogação, a pedido do Município, que alegou não ter tempo para fazer esclarecimentos. E, depois, ao constatar ausência de documentos citados na defesa do Município, alertou informalmente a Administração Municipal, poupando-lhe uma custosa tramitação de diligência formal.

E concluiu: “Enfim, este processo é tratado, por todos neste Tribunal, com a seriedade que seus números recomendam. Mas, imputar o atropelo, o desencontro, a frustração, a incompetência ou outra qualquer falha, até as inconfessáveis…a esta Corte, ou qualquer dos seus, é sinal irrefutável de torpeza de motivos.”

Folhapress:

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, decidiu neste sábado (18) processar a presidente Dilma Rousseff por injúria e difamação, após a veiculação pelo PT de um anúncio de televisão em que os petistas sugerem que ele desrespeita as mulheres. “Aécio tem mostrado dificuldades em respeitar as mulheres”, afirma a peça de 30 segundos, que exibe cenas de um debate do primeiro turno das eleições, em que Aécio chamou a adversária Luciana Genro (PSOL) de “leviana” com o dedo em riste, e de outro em que ele usou o mesmo termo ao se dirigir a Dilma. A campanha tucana anunciou também que entraria neste sábado com ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para tentar tirar do ar o anúncio da campanha do PT. Dos 24 anúncios produzidos pelos petistas para o segundo turno, 20 contêm ataques contra Aécio. Os anúncios são veiculados nos intervalos comerciais da programação, fora do horário reservado aos programas eleitorais no início da tarde e à noite. Dos 18 anúncios produzidos pela campanha tucana para o segundo turno, oito contém ataques à presidente.