Tag

camargo

Browsing

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, reforçou nesta quinta-feira (13/11) a decisão de impedir que o conselheiro temporariamente afastado do Tribunal de Contas do Paraná, Fabio Camargo, seja substituído no cargo enquanto ele se defende das acusações feitas por seus adversários. O ministro, contudo, não reconduziu Camargo ao cargo já que isso equivaleria a anular a decisão de um colega, o ministro Gilmar Mendes, relator da matéria que ainda está em apreciação no STF.

A ministra Nancy Andrighi, corregedora nacional de Justiça, determinou o “arquivamento sumário” do pedido de providências sobre suposto tráfico de influência do desembargador Clayton Camargo na eleição de seu filho, Fabio Camargo, como conselheiro do Tribunal de Contas do Paraná. O caso tramitava no Conselho Nacional de Justiça.

“Diante da ausência de elementos aptos a viabilizar a compreensão das alegações deduzidas pelo requerente, não é possível a apreciação deste pedido de providências”, entendeu a ministra. Em bom português, as acusações eram tão descabidas que não havia sequer o que investigar.

Foto: Adriana Justi/G1
empresas lava jato - adriana justi G1
Operação Lava Jato investiga esquema de lavagem e desvio de dinheiro. Apenas com a Petrobras, empresas têm contratos que somam R$ 59 bi.

Do G1 PR:

A sétima fase da Operação Lava Jato, deflagrada nesta sexta-feira (12), tem como foco sete empresas de grande porte que atuam no Brasil e, segundo a Polícia Federal, têm envolvimento com a formação de cartel para licitações e desvio de recursos para a corrupção de entes públicos. De acordo com o delegado da Polícia Federal Igor Romário de Paula as apreensões, diligências, quebras de sigilo e depoimentos – colhidos durante toda a operação – produziram um material robusto que prova o envolvimento destas empresas em irregularidades. Apenas com a Petrobras, essas empresas têm contratos que somam R$ 59 bilhões, de acordo com a Polícia Federal.

curitiba_operacao_trafico_drogas_waldo_x_picanha_03

Da Gazeta do Povo:

Documentos em nome do ex-deputado estadual Fabio Camargo foram apreendidos durante a operação da Polícia Civil que desmantelou um esquema de disque-drogas na lanchonete Waldo X-Picanha Prime, em Curitiba. Além de uma conta de telefone no nome de Camargo – com o endereço exato do estabelecimento – havia vários recibos e documentos do antigo escritório de advocacia do ex-deputado que foram apreendidos durante a ação que foi chamada de Operação Salgueiro. A apreensão foi divulgada pela RPCTV na noite desta sexta-feira (26).

Em entrevista à Gazeta do Povo, o delegado chefe da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), Miguel Stadler, disse que a polícia vai apurar os motivos de os documentos estarem no local.