Tag

candidato

Browsing

sergio moro_ajufe

No levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, exclusivo para o Blog, 48,8% dos entrevistados indicaram que gostariam que o juiz federal Sérgio Moro, que comanda a Operação Lava Jato, disputasse a presidência da República. Outros 49,2% querem que Moro continue como juiz e 2% não souberam/não responderam a entrevista. Foram ouvidas 2.044 pessoas, em 162 municípios de 24 estados, entre os dias 3 e 6 de abril. A margem de erro é de 2%.

palestra1

Rafael Greca de Macedo sai hoje do PMDB. Vai para o PMN. O novo partido lhe assegura legenda para lançar sua candidatura a prefeito de Curitiba.

Ex-prefeito da cidade, Greca tem um residual de votos substancial neste momento em que a maioria dos pretendentes, aí incluído o atual Gustavo Fruet, está em baixa de popularidade e de credibilidade junto à população. No PMDB, Greca teria que disputar a indicação com uma penca graúde de pretendentes, inclusive o filho do cacique Roberto Requião.

image

Bem Paraná

Em alta nas pesquisas e pronto para aproveitar a péssima situação do prefeito Gustavo Fruet, o deputado federal Fernando Francischini na primeira entrevista exclusiva concedida desde que pediu demissão da Secretaria de Segurança, após o confronto de 29 de abril, no Centro Cívico, entre professores e policiais, garante não só que pretende disputar a prefeitura de Curitiba no ano que vem, como quer usar a campanha justamente para explicar sua versão do episódio. Francischini acusa o PT e a CUT de infiltrar um grupo de militantes na manifestação legítima dos professores para insuflar o conflito por motivação política, provocando o início do confronto, para depois fugirem do local. E relata que o confronto foi encerrado após o pedido dele para que o procurador-Geral de Justiça, Gilberto Giacóia, intervisse junto aos dirigentes sindicais e ele junto à tropa.

Ao Bem Paraná, Francischini critica ainda o atual prefeito, Gustavo Fruet (PDT) de falta de capacidade de decisão, e prevê que o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) é só uma questão de tempo.

A entrevista completa está no Leia Mais.

sargento fahur

O jornalista Edson Lima, d’O Diário de Maringá, registra que o PSDC aposta no Sargento Fahur para eleição 2016. “A arma do PSDC em Maringá tem nome: Sargento Fahur. Outros partidos tem procurado o presidente do PSDC”. Fahrur, sargento da Polícia Rodoviária Militar, faz sucesso nas redes sociais com os vídeos de entrevistas quando fala das prisões de criminosos na região noroeste. Na última eleição, para deputado federal, fez 50.608 e ficou na segunda suplência.

pedro paulo1

do Fernando Tupan:

O PT está destroçado em Curitiba para 2016. As denúncias do mensalão e da Lava Jato levaram o partido a perder filiados. Se a chapa para eleição fosse fechada hoje para disputar a proporcional, a legenda só teria 20 pré-candidatos, contando os três vereadores: Pedro Paulo, Professora Josete e Jonny Stica. Os pré-candidatos a uma cadeira na Câmara de Vereadores de Curitiba, que tinham até 3 mil votos, foram para outros partidos de esquerda como o PCdoB e Psol. Mas a situação pode ficar mais preta caso os boatos da saída de Stica se confirmarem. As projeções dos dirigentes petistas são de fazer no máximo duas cadeiras no próximo pleito.

do Merval Pereira:

Em recente conversa, o ex-presidente Lula disse a um interlocutor o seguinte: “Vamos ter que passar dois anos comendo merda, para depois tentar sair da crise. Mas nesse período tem que fazer política, e a Dilma não faz”.

Confirmado o diagnóstico com a recente pesquisa Datafolha mostrando a popularidade da presidente Dilma no chão, Lula resolveu trazer para si a tarefa de “fazer política”, e a primeira providência foi liberar a informação de que, sim, será candidato a presidente da República em 2018.

alvaro dias - congresso

Em entrevista a Ivan Santos, do Bem Paraná, o senador Alvaro Dias (PSDB) mandou seu recado. “Não. Fala isso quem não quer que eu seja. Porque mesmo que eu fosse candidato, não é hora. Não é esse o meu desejo. Não tenho essa pretensão. E se tivesse não seria o momento”, reagiu aos que aponta como virtual candidato ao Governo do Estado em 2018.

“Estamos no início de um novo mandato. As especulações em torno da sucessão não tem sentido nesse momento. Até porque tumultuam a atual gestão que tem aí dificuldades a superar. Isso não ajuda, não contribui. E também, da parte de quem deseja, se houver desejo, não é inteligente a precipitação”, afirmou.

chinaglia

Candidato à presidência da Câmara, o deputado federal Arlindo Chinaglia (PT-SP) visitou Curitiba nesta segunda-feira (19). Ele se reuniu com o governador Beto Richa (PSDB), com o prefeito Gustavo Fruet (PDT) e, mais tarde, jantou com deputados do PT e do PCdoB. Durante a visita, ele negou que tenha um acordo com o candidato Julio Delgado (PSB-MG) de apoio mútuo em caso de segundo turno contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Ele disse, ainda, que podem haver “novidades” nos próximos dias em relação ao apoio formal de partidos. As informações são da Gazeta do Povo.