Tag

Cascavel

Browsing

aécio dilma marina - cascavel

Pesquisa VoxData, realizada entre os dias 15 e 20 de setembro em Cascavel, aponta um empate técnico entre as três principais candidaturas a presidente, com Aécio em vantagem.. Aécio Neves (PSDB) lidera com 29,9%. Marina Silva (PSB) está em segundo com 27,7% das intenções de voto e Dilma Rousseff (PT) tem 26,5%. O pastor Everaldo do PSC tem 4,1% e os demais candidatos Eduardo Jorge (PV), Mauro Iase (PCB), Luciana Genro (PSol), Levi Fidelix (PRTB), José Maria Eymael (PSDC), Zé Maria (PSTU) e Rui Costa Pimenta (PCO )tem menos de 1%. Ainda não sabe em quem votar para presidente ou não votará em nenhum 10,5%.

No segundo turno em Cascavel, Aécio Neves vence tanto Dilma Rousseff como Marina Silva. O tucano tem 56,7% e Dilma, 43,3%. E bate Marina, por 51,8% contra 48,2%. Se o segundo turno for entre Marina e Dilma o cascavelense elegea Marina Silva que teria 57,2% dos votos. Dilma ficaria com 42,6%. O Insituto VoxData entrevistou 780 eleitores de Cascavel, quinto colégio eleitoral do Paraná, entre os dias 15 e 20 de setembro. A margem de erro é de 3,5% e o intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa foi registradas no TSE sob o número BR-0060/2014 e no TRE, com o número PR-0038/2014.

vox data - cascavel 22.09

A CBN divulgou hoje (segunda-feira, 22) a terceira rodada da pesquisa VoxData em Cascavel. O governador Beto Richa (PSDB) subiu 10 pontos, da pesquisa realizada em agosto, e pode vencer as eleições já no 1° turno em 5 de outubro. Beto Richa tem 46,9% e em segundo lugar, distante 23,2 pontos, está o senador Roberto Requião (PMDB) com 23,7%. A senadora Gleisi Hoffmann (PT) está em terceiro lugar, com 16,8%. Depois vem Bernardo Pilotto (PSol), com 1,7%; Geonísio Marinho (PRTB) e Tulio Bandeira (PTC) – ambos com 0,3%; e Ogier Buchi (PRP) e Rodrigo Tomazini (PSTU) – ambos com 0,1%.

Nas simulações de segundo turno, Beto Richa (61,8%) vence Requião (38,2%) e também a petista Gleisi, por 63,7% contra 36,3%. Requião também vence Gleisi em improvável segundo turno: 60,6% contra 39,4%. O Insituto VoxData entrevistou 780 eleitores de Cascavel, quinto colégio eleitoral do Paraná, entre os dias 15 e 20 de setembro. A margem de erro é de 3,5% e o intervalo de confiança é de 95%. A pesquisa foi registradas no TSE sob o número BR-0060/2014 e no TRE, com o número PR-0038/2014.

andré bueno
Notas Políticas, Gazeta do Povo:

O deputado André Bueno (PDT) entrou na Justiça pedindo para gravar seu programa eleitoral sozinho, sem nenhuma menção à senadora Gleisi Hoffmann (PT) e à presidente Dilma Rousseff (PT). O PDT integra a chapa petista, mas prefeitos e deputados estaduais do partido são contrários à aliança. “Enfiaram essa coligação goela abaixo no Paraná”, diz Bueno, que, em seu mandato, teve relação estreita com o governador Beto Richa. Segundo o deputado, que representa a região de Cascavel, ele tentou dialogar com o partido, mas não foi atendido. “Disseram que eu só gravaria com o fundo da Gleisi e da Dilma. Por isso não gravei.” O pai de André, o prefeito de Cascavel, Edgar Bueno (PDT), tem uma disputa com o PT desde a eleição de 2012, que disputou contra o petista Professor Lemos. Nos últimos dois anos, Lemos vem disputando na Justiça o cargo de prefeito.

O que está era só áudio agora vem acompanhado de imagens. O surto do senador Roberto Requião (PMDB), ao ser entrevistado pelo jornalista Valdomiro Cantini na rádio CBN Cascavel, agora bomba nas redes sociais, em especial, no Youtube e no Facebook. Questionado sobre aditivo de contrato do pedágio que liberaram a concessionária da BR-277 de obras importantes no trecho Foz-Cascavel, Requião surtou e abandonou a entrevista. Ainda sobre o episódio, os dissidentes do PMDB continuam distribuindo cópias do aditivo assinado por Requião.

prefeitos pdt

Hoje, entre os prefeitos e deputados no almoço com Beto Richa (PSDB) no restaurante Madalosso, em Santa Felicidade, em Curitiba, a presença de três prefeitos expoentes do PDT: Edgar Bueno (Cascavel), Augustinho Zucchi (Pato Branco) e Eduardo Dalmora (Matinhos), e o deputado estadual Fernando Scanavacca (PDT).

Os quatro fizeram questão de posar para fotos ao lado de Beto Richa.

tulio bandeira cascavel

O advogado Tulio Bandeira, candidato do PTC ao Governo do Estado, participa na manhã desta sexta-feira (08), em Cascavel, de reunião na Câmara de Vereadores que discute a questão da Fazenda Araupel. A área, localizada em Quedas do Iguaçu, foi invadida por integrantes do MST, no último dia 16 de julho.

“É um absurdo esta invasão protagonizada pelo MST, que ameaça mais de mil empregos diretos e mais de dois mil indiretos de trabalhadores de Quedas do Iguaçu”, afirma Túlio Bandeira. A Fazenda Araupel ocupa uma área de 33 mil hectares e há mais de 40 anos está constituída no município.

Esta é a quarta invasão promovida pelo MST no local. Os trabalhadores desempenham suas funções atualmente sob escolta da polícia. No último dia 31 de julho, mais de três mil moradores paralisaram Quedas do Iguaçu, em protesto contra a invasão.

dilma bolada2

Esse é o tom. No último domingo, o conhecido perfil ‘Dilma Bolada’ publicou no twitter uma postagem dizendo que o pai do menino mordido por um tigre no zoológico de Cascavel deveria ter levado o Aécio Neves para o passeio, e não o filho.

Após o ataque do tigre, a criança teve que amputar o braço. Em julho, o jornal Folha de S. Paulo divulgou uma reportagem informando que Jeferson Monteiro, administrador do perfil ‘Dilma Bolada’, acertou para trabalhar como consultor do PT nas eleições presidenciais.

Do Celso Nascimento, Gazeta do Povo:

• Fúria 1

O senador Roberto Requião, candidato do PMDB ao governo do estado, deixou claro ontem – pela enésima vez – o desrespeito que devota à imprensa e aos seus profissionais e, por consequência, à própria opinião pública. Numa entrevista ao vivo no estúdio de uma emissora de rádio de Cascavel, desequilibrou-se emocionalmente diante de uma pergunta que julgou impertinente. Alterou a voz, ofendeu o jornalista, deu a entrevista por encerrada e abandonou o estúdio.

• Fúria 2

Acessos de fúria como o que protagonizou em Cascavel não são novidade no relacionamento de Requião com a imprensa. Quando governador, quase fraturou o polegar de um repórter de televisão porque também não gostou da pergunta. Depois, já nos primeiros dias de seu mandato de senador, em 2013, virou notícia nacional ao confiscar o gravador de um radialista de Brasília. Devolveu o aparelho, com a gravação apagada.