Tag

cervero

Browsing

delcidio1

O Globo

BRASÍLIA – O senador Delcídio Amaral (PT-MS), preso preventivamente na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Brasília, alegou inocência e negou que tenha tentado obstruir as investigações da Operação Lava-Jato. Mas confirmou ter participado de algumas das reuniões gravadas pelo ator Bernardo Cerveró, em que o senador teria prometido ajuda em troca do silêncio do seu pai, Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras que estava negociando um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal. As informações são do advogado Maurício Silva Leite, que defende o senador. Delcídio prestou depoimento de quase quatro horas, na presença de um delegado da PF e dois procuradores da República.

– Leia aqui a reportagem completa.

Cerveró_Foto_ Laycer Tomaz_ Agência Câmara

Veja

Na conversa gravada pelo filho do ex-diretor internacional da Petrobras Nestor Cerveró, Bernardo, entre ele, o senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e o advogado Edson Ribeiro, o trio discute a minuta da delação premiada de Cerveró, obtida pelo banqueiro André Esteves. A certa alta da reunião, Delcídio chama a atenção para uma anotação em especial, feita à mão por Cerveró: a presidente Dilma Rousseff “sabia sobre todos os movimentos” que envolviam a compra da refinaria de Pasadena, no Texas.

uploads_1439638335043-cervero_fb-2

De O Antagonista

Num de seus depoimentos à Lava Jato, segundo a Veja, Nestor Cerveró contou que a campanha de Lula, em 2006, foi financiada com propina paga pelo contrato do navio-sonda Vitória 10000. Isso mesmo: Lula se elegeu com dinheiro roubado da Petrobras. O operador Júlio Camargo já havia admitido o pagamento de 25 milhões de dólares em propina para favorecer o estaleiro Samsung e a empreiteira Schahin no contrato do Vitória 10000.

O que Nestor Cerveró disse agora à Lava Jato foi que o contrato fraudulento assinado pela Petrobras com a empreiteira Schahin serviu para saldar dívidas de 60 milhões de reais da campanha de Lula, em 2006, com o Banco Shahin. Lula deve ser preso.

Nestor Cerveró, além de entregar Lula, entregou também José Sérgio Gabrielli. A ordem para que Nestor Cerveró direcionasse o contrato do navio-sonda Vitória 10000 para a Schahin foi dada pessoalmente pelo presidente da Petrobras. De acordo com Nestor Cerveró, José Sérgio Gabrielli disse-lhe:

“Veio um pedido do homem lá de cima. A sonda tem de ficar com a Schahin”.

O homem lá de cima vai parar lá embaixo.

O ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró pediu à Justiça para ser transferido para o Complexo Médico Penal do Paraná. Ele está preso desde janeiro deste ano na Polícia Federal, em Curitiba, base das investigações da Operação Lava Jato. “O pedido se justifica ante as reiteradas manifestações do Departamento de Polícia Federal de Curitiba – Paraná nesse sentido, com as quais anui o peticionário”, diz o documento subscrito pelo advogado Edson Ribeiro, que defende o ex-diretor. As informações são do Estadão.

Foto: Vagner Rosario – 13.fev.15/Futura Press/Folhapress

da Folha de S. Paulo:

O ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró foi condenado, nesta terça-feira (26), a cinco anos de prisão –em regime, inicialmente, fechado– pelo crime de lavagem de dinheiro. A decisão é do juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato e cabe recurso.

Cerveró foi acusado pelo Ministério Público de adquirir um apartamento de luxo no Rio de Janeiro com dinheiro que teria recebido como propina na Petrobras.

“O imóvel teria sido adquirido com produto de crimes de corrupção praticados por Nestor Cerveró no exercício do cargo de Diretor Internacional da Petróleo Brasileiro S/A [Petrobras]”, diz o despacho do juiz.

youssef111

Do G1, em Brasília e Do G1 PR:

A CPI da Petrobras começa a partir desta segunda-feira (11) uma maratona para ouvir os 13 investigados pela Operação Lava Jato que estão presos no Paraná, incluindo o doleiro Alberto Youssef e o lobista Fernando Soares (conhecido como Fernando Baiano), apontados como operadores do esquema de corrupção na estatal.

cervero2

Pedro Marcondes de Moura, Época:

Foi neste mês, na sexta-feira, dia 13. O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró participava com outros presos na Operação Lava Jato de uma sessão de depoimentos na Justiça Federal. Cerveró não resistiu a pressão e chorou. Foi prontamente consolado pelo lobista Fernando Baiano e pelo doleiro Alberto Youssef. “Tem que ser forte nesta hora”, disseram-lhe.

baiano-cervero_1

Audiência refere-se à ação por crimes de corrupção e lavagem de capital. Eles são suspeitos de receber US$ 40 mi de propina por meio da Petrobras.

Do G1 PR:

Testemunhas de defesa arroladas pelos advogados do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró e do lobista Fernando Soares, conhecido como “Fernando Baiano”, participam nesta tarde de segunda-feira (2) de audiência na Justiça Federal, em Curitiba.

O juiz Sergio Moro ouvirá dois delegados da Polícia Federal: Marcio Adriano Ancelmo e Erika Mialik Marena.

cervero02

O MPF denunciou nesta terça-feira (24) o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró pelos crimes de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, apurados na Operação Lava Jato, da Polícia Federal. A operação investiga um esquema de corrupção bilionário de sobrepreço em obras da Petrobras e que envolveria ex-funcionários da estatal, executivos de empreiteiras e políticos. “Cerveró é acusado de utilizar o cargo de diretor na estatal para favorecer contratações de empreiteiras mediante o pagamento de propina”, disse o MPF em nota.

Os outros dois denunciados são Fernando Soares, que é apontado pelo MPF como operador financeiro do esquema, e Oscar Algorta, que seria responsável por lavar dinheiro ao adquirir com valores ilícitos uma cobertura de luxo para ocultar a real propriedade atribuída a Cerveró.

(Foto: Vagner Leal do Rosário)

do Painel, Folha de S. Paulo:

O governo trabalha com a ideia de montar uma diretoria “mista” na Petrobras, que reúna funcionários de carreira da empresa e nomes do mercado. Nesta quarta-feira, o Planalto rejeitava a possibilidade de que um presidente interino fosse empossado no lugar de Graça Foster até o fim do mês, como defendiam alguns conselheiros de Dilma Rousseff. A petista deve bater o martelo no nome definitivo e submetê-lo ao conselho de administração da estatal já nesta sexta-feira.