Tag

CPI

Browsing

cunha - luis macedo _camara dos deputados

O Conselho de Ética, enfim, abriu investigação contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), na madrugada desta quarta-feira. A abertura da investigação acabou nas mãos do presidente José Carlos Araújo (PSD-BA), como previam aliados de Cunha, que chegaram a ingressar no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir que ele votasse em caso de desempate. O ministro Luís Roberto Barroso, porém, negou o mandado de segurança. A admissibilidade do relatório do deputado Marcos Rogério (PDT-RO), que pede a continuidade das investigações contra o peemedebista, foi aprovada por 11 votos a 10. As informações são de Marcela Mattos na Veja.

cunha afp

Com potencial de atingir o governo da presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula, a comissão de inquérito para investigar denúncias de fraudes contra a Receita Federal foi criada nesta quinta-feira pelo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A CPI vai se debruçar sobre um esquema de vendas e manipulação de sentenças julgadas pelo Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF), órgão vinculado ao Ministério da Fazenda, que pode ter rendido um prejuízo de R$ 19 bilhões aos cofres públicos. As informações de Marcela Mattos na Veja.

A ação já está em apuração pela Polícia Federal no âmbito da Operação Zelotes, deflagrada em março do ano passado, e tem entre os alvos o ex-presidente Lula, ex-ministros, como Erenice Guerra (Casa Civil), e servidores do alto escalão. O requerimento de criação da CPI foi apresentado pelo deputado João Bacelar (PR-BA). O colegiado deve começar a funcionar na semana seguinte ao Carnaval.

eike - foto o globo

Lauro Jardim, O Globo

Eike Batista conseguiu dar uma boa tirada agora há pouco na CPI do BNDES, onde está depondo.

Um deputado disse que outras empresas, como a JBS, deveriam seguir o seu exemplo depondo na CPI de forma aberta.

Eike pegou o mote e mandou: “É…erraram de Batista”, referendo-se aos irmãos Joesley e Wesley Batista.

Pouco antes, irritado com as respostas de Eike, o deputado Arnaldo Jordy desabafou irônico:

— Então, o senhor é um fenômeno…

E o imodesto Eike respondeu:

– Eu sei…

É o show do Eike.

unnamed

O deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR) disse nesta sexta-feira, 9, que a extradição do ex-diretor do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato, condenado no processo do mensalão, é resultados dos trabalhos desenvolvidos na CPI do Mensalão. “É só voltar atrás e perceber o quanto brigamos para mostrar que o dinheiro que estava sendo surrupiado do Banco do Brasil era do povo brasileiro. Graças aos esforços da CPI do Mensalão, conseguimos revelar o esquema de corrupção e terminar com uma verdade transparente que fez a justa condenação do Pizzolato e de tantos outros”, disse Serraglio em conversa com a imprensa.

Serraglio disse também que a extradição do Pizzolato mostra para o país que não há ninguém acima da lei. “Me sinto orgulhoso, porque finalmente começamos a mostrar ao país que não existe ninguém acima da lei. Nós prendemos gente importante como o José Dirceu (PT), o ex-presidente da Câmara dos Deputados, João Paulo Cunha (PT) e um rol de pessoas que se achavam inatingíveis”, disse.

francischini - lula

O deputado Fernando Francischini (SDD) pediu a convocação do ex-presidente Lula (PT) na CPI do BNDES. O requerimento será votado pela comissão que investiga operações do BNDES aprovou a convocação de Taiguara Rodrigues dos Santos, sobrinho da primeira mulher do ex-presidente. As informações são do Bem Paraná.

Por outro lado, rejeitou a possibilidade de ouvir os empresários da JBS Joesley e Wesley Batista. A comissão aprovou convocação do empresário Eike Batista para prestar informações referentes a negociações do grupo EBX com o banco de fomento. Além disso, ouvirá também o secretário-executivo do Ministério do Desenvolvimento, Ivan Ramalho, presidente do Comitê de Financiamento e Garantia às Exportações, responsável pelos negócios firmados.

dirceu - foto425

O ex-ministro José Dirceu ficou calado durante depoimento à CPI da Petrobras na manhã desta segunda-feira em Curitiba. O depoimento de Dirceu, apontado pela força tarefa da Lava-Jato como um dos líderes do esquema de corrupção da Petrobras, durou menos de quinze minutos e frustou membros da comissão. O Ministério Público Federal decide esta semana se irá denunciar ou não o ex-ministro, que é acusado de ter recebido propina por meio de falsas consultorias prestadas a empreiteiras investigadas. O ex-ministro nega. As informações são d’O Globo.

mail.google.com

Não há agenda positiva possível enquanto o governo estiver sitiado pelas roubalheiras que hospedou, tolerou e finge desconhecer

Elio Gaspari

A doutora Dilma parece perdida como cego em tiroteio. Sua reunião com os governadores foi mais um exercício de perda de tempo. Admitindo-se que ela consiga desviar-se da ruína econômica, resta-lhe uma decisão: o que fazer diante da Lava-Jato?

Até agora ela se deixou corroer porque supõe que pode ficar numa posição de neutralidade contra. “Eu não respeito delator” será uma frase que a acompanhará pela vida.

Ou ela se alista publicamente na Lava-Jato, ou está frita. Lula deu meios passos ao tirar José Dirceu da Casa Civil e Antonio Palocci da Fazenda. Faltou dissociar-se do mensalão, e o resultado está aí.

brunopessuti1

A determinação do TCE para que a Urbs reveja 14 itens da planilha do transporte coletivo de Curitiba foi destaque ontem na sessão da Câmara de Vereadores de Curitiba. Na opinião do vereador Bruno Pessuti (PSC), a decisão confirma os resultados apurados pela CPI do Transporte Coletivo realizada entre junho e novembro de 2013. Pessuti foi o relator da comissão. Com informações do Bem Paraná.

O ministro Gilmar Mendes (STF) acatou pedido de habeas corpus dos advogados de Stael Fernanda Janene e, com isso, ela poderá ficar em silêncio durante seu depoimento na CPI da Petrobras. Stael Fernanda Janene é ex-mulher do ex-deputado José Janene (PP-PR), morto em 2010. Janene é um dos citados na Operação Lava Jato. A decisão de Gilmar Mendes diz: “O STF tem entendido que, tal como ocorre em depoimentos prestados perante órgãos do Poder Judiciário, é assegurado ao investigado o direito de não se incriminar perante as Comissões Parlamentares de Inquérito”. As informações são da Época.

do Lauro Jardim:

O Senado está passando por uma situação insólita: a dificuldade em encontrar senadores dispostos a integrar CPIs.

Três já estão instaladas (Carf, HSBC e Jovens Assassinados) e mais duas se avizinham (Fundos de Pensão e CBF).

Mas algumas regras atrapalham.

Senadores não podem participar de mais do que duas CPIs, presidente e vice-presidente não podem participar e líderes até são indicados, mas costumam não atuar nas comissões devido à rotina ocupada com articulação política.