Tag

depoimento

Browsing

lula foto23

Pedro de Carvalho, Veja

O depoimento do ex-presidente Lula prestado a Polícia Federal na sexta-feira (4) foi regado de constrangimentos. O ex-presidente, quando questionado sobre empresas que doaram valores ao Instituto Lula e prestaram serviços para a L.I.L.S., respondeu que a oportunidade não era para esclarecimentos, como alegou a PF, mas “para ficar constrangido”. “O senhor conta uma mentira e eu sou obrigado a ficar respondendo a mentira dele”, disse Lula, em referência ao promotor Cássio Conserino, do Ministério Público.

foto ED o globo

d’O Globo

Em depoimento à Polícia Federal no último dia 4, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou ter procurado qualquer empresa envolvida na Lava-Jato para pedir doações para o Instituto Lula, mas admitiu que funcionários do instituto, como Paulo Okamotto e Clara Ant, podem ter pedido dinheiro “a todas” as empresas.

Indagado pelo delegado se procurou alguma empresa, Lula disse:

— Não, porque não faz parte da minha vida política, ou seja, eu desde que estava no sindicato eu tomei uma decisão: eu não posso pedir nada a ninguém porque eu ficaria vulnerável diante das pessoas.

Mas o ex-presidente não descartou que assessores seus possam ter mantido alguma relação com essas empresas.

lula MB

O Globo

Ao receber uma equipe da Polícia Federal em seu apartamento, em São Bernardo do Campo, às 6h de sexta-feira, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que queria prestar seu depoimento naquele local e que só sairia de lá algemado. Após conversar por telefone com seu advogado, Roberto Teixeira, no entanto, concordou em ser levado para o Salão Presidencial do Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, em uma viatura descaracterizada — e sem algemas.

lula - agencia o globo

O Globo

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou na tarde desta sexta-feira a Justiça e a imprensa e disse que se sentiu um prisioneiro ao ser levado coercitivamente para depor na Polícia Federal, em São Paulo. Ele concluiu o discurso na sede nacional do Partido dos Trabalhadores, em São Paulo, dizendo que não vai baixar a cabeça e que o episódio servirá para o PT “levantar a cabeça”. Ao final da conversa com jornalistas, Lula foi para a rua saudar a multidão que se aglomerou na porta do partido.

O ex-presidente contou que no depoimento desta manhã foram repetidas as mesmas perguntas que ele já havia respondido nos outros três depoimentos anteriores concedidos por ele. Para Lula, o juiz Moro não precisava ter mandado uma “coerção da Polícia Federal” à sua casa.

lula AP

O Globo

O promotor Cássio Conserino informou nesta terça-feira que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua mulher, Marisa Letícia, não serão intimados novamente a depor na investigação sobre suposta ocultação de patrimônio no caso do tríplex do Guarujá. Em nota, o promotor informou que, na condição de investigados, eles não são obrigados a prestar depoimento.

“O Promotor de Justiça Cássio Conserino informou que o ex-Presidente Luís Inácio Lula da Silva e a ex-Primeira-Dama Marisa Letícia Lula da Silva, assim como qualquer investigado, não serão conduzidos coercitivamente, uma vez que eles podem não querer exercer a autodefesa. Informou também que não haverá novas intimações dessas pessoas.”, diz a íntegra do MP.

lula-marisa - agencia o globo

O Globo

BRASÍLIA — O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) deferiu pedido liminar para suspensão do depoimento que o ex-presidente Lula e sua mulher Marisa deveriam prestar nesta quarta-feira ao Ministério Público de São Paulo para dar esclarecimentos sobre que investiga a situação do tríplex 164-A do edifício Solaris, no Guarujá, e irregularidades na transferência de obras inacabadas da Bancoop para a OAS.

A decisão foi assinada na noite desta terça-feira pelo conselheiro Valter Shuenquener de Araújo, em resposta ao pedido feito pelo deputado Paulo Teixeira (PT-SP). O conselheiro suspende a prática de qualquer ato por parte do promotor de Justiça Cassio Roberto Conserino relacionado aos depoimentos, até que o plenário do CNMP delibere sobre o caso.

lula2

Com a Operação Lava Jato cada vez mais próxima de seus calcanhares, Lula já tem data marcada para depor como testemunha de seu amigo José Carlos Bumlai. A Justiça Federal do Paraná, que conduz a maior parte dos processos da Lava Jato, agendou a oitiva do ex-presidente para o dia 14 de março, às 9h30, na sede da Justiça Federal de São Paulo. As informações são de João Pedroso de Campos na Veja.

O depoimento de Lula será por videoconferência, oportunidade em que ele poderá falar sobre o amigo do peito e, sobretudo, o empréstimo fraudulento de R$ 12 milhões conseguido por Bumlai junto ao Banco Schahin, repassado ao PT e devidamente compensado por um contrato de US$ 1,6 bilhão da Schahin com a Petrobras. Além do ex-presidente, três testemunhas arroladas pela defesa do pecuarista irão depor no mesmo dia na capital paulista.

lula- foto instituto lula

do Josias de Souza

De mansinho, como quem não quer nada, Sérgio Moro vai encostando a Lava Jato na jugular de Lula. Primeiro, o juiz avalizou a inclusão do triplex 164-A, que a OAS reservara para a família Silva no célebre prédio do Guarujá, no rol de imóveis investigados na Operação Triplo X. Na sequência, Moro liberou a Polícia Federal para abrir, na mega-investigação do assalto à Petrobras, um inquérito específico sobre o sítio de Atibaia, cuja utilização foi terceirizada a Lula —livre de ônus e sem prazo— por dois sócios do primogênito Fábio Luiz da Silva, o Lulinha.